Mundo

Quem é Glenn Greenwald?

Vencedor de vários prémios, entre eles o Pullitzer, por reportagens sobre o vazamento da NSA (Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos) por parte de Edward Snowden, o jornalista norte-americano Gleen Greenwald é um dos pivôs daquele que está a ser chamado de “Vaza Jato”, por uns, ou “BrasilGate”, por outros. Editor fundador do “The Intercept Brasil”, ele considera que o material que chegou ao sítio de Internet é “um dos maiores da história do jornalismo.

Greenwald já trabalhou no The Guardian e colaborou com a reportagem da publicação que venceu o Prémio Pullitzer em 2014, sobre os escândalos da Agência de Segurança Nacional dos EUA vazados por Snowden.
Essa foi a primeira vitória do tradicional Guardian no prémio que é considerado um dos mais importantes do mundo e projectou Greenwald no cenário internacional.
Pela mesma reportagem, Greenwald foi o primeiro estrangeiro a vencer o Prémio Esso de Excelência em Reportagens Investigativas no Brasil. O jornalista há muito tempo que vem de-nunciando as mazelas da Justiça brasileira.
Após a divulgação da NSA, foi um dos fundadores do “The Intercept”, que possui uma edição internacional e uma edição brasileira, que chegou junto do julgamento do impeachment de Dilma Rousseff.
A vivência de Greenwald divide-se entre os Estados Unidos da América e o Brasil. Além de jornalista, é advogado constitucionalista e autor de quatro livros entre os mais vendidos do New York Times na secção de política e direito.
Para Gleen Greenwald, o “Vaza Jato” abala as es-truturas do poder judiciá-rio brasileiro. “O arquivo fornecido pela nossa fonte sobre o Brasil é um dos maiores da história do jornalismo. Ele contém segredos explosivos em chats, áudios, vídeos, fotos e documentos sobre Deltan Dallagnol e Sérgio Moro e mui-
tas facções poderosas. As nossas reportagens acabaram de começar”, publicou no seu Twitter.

Tempo

Multimédia