Reconhecimento mútuo do baptismo


26 de Janeiro, 2014

Representantes das Igrejas Católica, Lusitana, Presbiteriana, Metodista e Ortodoxa (Patriarcado Ecuménico de Constantinopla) em Portugal assinaram ontem, em Lisboa, uma declaração de reconhecimento mútuo do baptismo.

A assinatura aconteceu durante a celebração ecuménica nacional, na catedral Lusitana (Igreja Anglicana) de São Paulo, na presença de D. Manuel Clemente, patriarca de Lisboa e presidente da Conferência Episcopal Portuguesa, que propôs uma reflexão após a Liturgia da Palavra. Marcaram presença desta celebração nacional “outros representantes católicos e hierarcas das Igrejas do Conselho Português de Igrejas Cristãs”. A assinatura, no dia conclusivo da Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos, acontece “num contexto orante, reunindo jovens e hierarcas das diversas Igrejas, juntos na escuta da Palavra e no assumir de um compromisso claro pela causa da reconciliação e da unidade”, refere uma nota de imprensa. O reconhecimento mútuo do baptismo destaca os pontos fundamentais de doutrina e prática comum entre Igrejas, procurando contribuir para uma maior comunhão entre todos os cristãos. João Paulo II, na sua encíclica sobre a Unidade dos Cristãos, ‘Ut Unum Sint’, assegurava que o reconhecimento dessa fraternidade “não é a consequência de um filantropismo liberal ou de um vago espírito de família, mas está enraizado no reconhecimento do único baptismo”. 

capa do dia

Get Adobe Flash player


NEWSLETTER

Receba a newsletter do Jornal de Angola no seu e-mail:

SIGA-NOS RSS

MULTIMÉDIA