Mundo

Reduz fluxo migratório do México para os EUA

O fluxo migratório de cidadãos sem documentos para os Estados Unidos, principalmente oriundos da América Central, foi reduzido em 56 por cento desde Maio, disse o ministro dos Negócios Estrangeiros do México, Marcelo Ebrard.

Fotografia: DR

O diplomata viajará a Washington para rever acordos sobre a questão depois das ameaças do Presidente Donald Trump de impor tarifas se esse problema não fosse resolvido.
“O México seguirá essa estratégia. Não espero uma ameaça tarifária porque há uma redução (de migração) de 56 por cento. Pedimos ao Governo dos Estados Unidos que apoie a estratégia do México”, declarou Ebrard, numa conferência de imprensa matinal do Presidente López Obrador.
O ministro dos Negócios Estrangeiros reiterou que o México não aceitará ser um país terceiro a acolher os migrantes sem documentos que solicitam asilo nos Estados Unidos. Essa, de acordo com o governante mexicano, foi uma das principais reivindicações de Washington nas negociações. “A estratégia mexicana está a funcionar, não vamos aceitar ser um país terceiro seguro, porque isso vai contra os interesses do México”,afirmou o governante mexicano.
Ebrard disse que não sabe se Washington insistirá nessa reivindicação, durante a reunião na terça-feira na Casa Branca.

Tempo

Multimédia