Mundo

Ruanda e Uganda acordam troca de criminosos foragidos

O Ruanda e o Uganda acordaram ontem, em Kigali, finalizar o tratado de extradição para preparar uma futura troca de criminosos foragidos, além de comprometer-se em cessar todas as formas de propaganda hostil nos meios de comunicação social de ambos os Estados.

Fotografia: DR

A decisão foi tomada ontem durante a primeira reunião da Comissão para a implementação do Memorando de Entendimento de Luanda, entre a República do Ruanda e a República do Uganda.
O encontro foi testemunhado pelo ministro das Relações Exteriores, Manuel Augusto, e o ministro-ad-junto do Primeiro-Ministro e ministro do Interior, Segurança e Aduaneira da República Democrática do Congo (RDC), Gilbert Kankonde Matamba, na qualidade de representantes dos países facilitadores do processo. Na reunião, o Ruanda providenciou uma lista de ruandeses detidos no Uganda e aquele país comprometeu-se em verificar a informação, com o propósito de aferir e processar aqueles cujos processos judiciais estão devidamente constituídos e libertar aqueles que não possuem quaisquer registos de conduta criminal.
As partes acordaram, igualmente, que o referido processo vai ser monitorado através da interacção com os cidadãos dos respectivos Estados e reiteraram o compromisso de se absterem de quaisquer actos de desestabilização contra os respectivos Estados e territórios.
Ainda na reunião de ontem, as partes acordaram que as questões relativas à livre circulação de pessoas, bens e serviços ao longo da fronteira comum, bem como outras matérias pertinentes devem ser discutidas na próxima reunião a ter lugar em Kampala, Uganda, dentro de um mês. O encontro vai servir para rever o grau de implementação do Memorando de Entendimento de Luanda.

Tempo

Multimédia