Mundo

Sarkozy ouvido por financiamento ilícito

O antigo Presidente francês Nicolas Sarkozy foi detido ontem nas instalações da Polícia Judiciária de Nanterre, para ser ouvido sobre um  alegado financiamento ilícito à sua campanha eleitoral de 2007.

Nicolas Sarkozy acusado de receber verba de Kadhafi
Fotografia: DR

O jornal  “Le Monde” disse que esta é a primeira vez que o ex-Chefe de Estado é convocado para esclarecer a acusação de que foi alvo em Abril de 2013.
Sarkozy é interveniente num processo em que se procura confirmar se o ex-líder líbio Muammar Kadhafi ajudou a financiar a sua campanha eleitoral de 2007.
Em Novembro de 2016, o empresário e intermediário Ziad Takieddine afirmou ter recebido cinco milhões de euros em dinheiro entre o final de 2006 e início de 2007, de Tripoli para Paris, que entregou a Claude Géant e Nicolas Sarkozy, que era então ministro do Interior.
A justiça francesa recuperou a agenda do ministro do Petróleo de Kadhafi, Choukri Ghanem, que morreu em 2012 em circunstâncias pouco claras, onde os pagamentos de dinheiro a Sarkozy eram mencionados.
Um ex-colaborador do líder líbio que estava encarregue das relações com a França, Bechir Saleh, também assegurou ao “Le Monde” que Kadhafi disse que “ele havia financiado Sarkozy”.
De acordo com o “Le Mon-de”, esta detenção significa que os magistrados consideram ter provas suficientes para o incriminar.
Sarkozy sempre negou as acusações, classificando-as de “manipulação e crueldade”. O período de detenção de Sarkozy pode durar até 48 horas.

Tempo

Multimédia