Mundo

Secretário da Presidência suspeito de irregularidades

O secretário-geral do Palácio do Eliseu, Alexis Kohler, foi denunciado, na sexta-feira, por uma organização anticorrupção, que estabeleceu alegadas relações irregulares entre o braço-direito do Presidente francês e um armador suíço de origem italiana.

Fotografia: DR

De acordo com o jornal “Le Monde” e a estação de televisão RTL, a denúncia da organização Anticor foi formalizada na sexta-feira e deve ser agora analisada pelas Finanças, entidade que vai determinar a eventual abertura de uma investigação sobre o caso.
A queixa da Anticor refere-se a supostas incompatibilidades, argumentando que Kohler, secretário-geral do Palácio do Eliseu, manteve durante vários anos interesses na empresa Mediterranean Shipping Company (MSC), sendo que presentemente exerce funções como o mais alto responsável da administração presidencial francesa.
Alexis Kohler foi um dos protagonistas das negociações entre a entidade privada e os estaleiros navais franceses de Saint-Nazaire. O jornal “Le Monde” acrescenta que a mãe de Kohler é prima de Rafaela Aponte, com quem o marido fundou em 1970 a sociedade Mediterranean Shipping Company (MSC), onde o actual secretário-geral do Eliseu trabalhou como director financeiro.
A Mediterranean Shipping Company (MSC) é - nos últimos anos - o principal cliente dos estaleiros STX de Saint-Nazaire que, apesar de terem sido alvo de resgates financeiros por parte de vários governos de França, podem acabar nas mãos do empresário Fiancantieri, suíço de origem italiana.
Nesta altura, coloca-se a questão de saber se Kohler participou nas negociações sobre a transferência de propriedade dos estaleiros e se continua a beneficiar das relações que desempenhou no passado.

Tempo

Multimédia