Mundo

Sobe para catorze o número de vítimas mortais dos conflitos étnicos

Subiu para 14 o número de mortos resultantes dos conflitos étnicos que assolaram no final da semana passada a região central da Costa do Marfim, declarou ontem à Lusa o procurador-geral de Bouaké, Braman Koné, que também anunciou a detenção de várias pessoas.

Fotografia: DR

Entre os detidos está o responsável da comunicação da prefeitura, Konan Saint Rodolphe, que desempenhou um papel determinante na crise, sendo acusado de ter utilizado as redes sociais para disseminar informação falsa, racista ou tribalista, com o único propósito de colocar a comunidade baoulé contra a malinké. Em 15 de Maio, uma desavença opôs um motorista de táxi de etnia malinké e um mototaxista baoulé, em Béoumi, a 60 quilómetros a Oeste de Bouaké, iniciando uma onda de violência que matou 14 pessoas, feriu mais de uma centena e provocou 300 deslocados.

Tempo

Multimédia