Mundo

Terramoto fez mais de 200 mortos

A alta representante da União Europeia (UE) para os Assuntos Exteriores, Federica Mogherini, ofereceu ontem apoio comunitário ao Irão e ao Iraque após o terramoto de 7,3 graus na escala de Richter que ocorreu no domingo na fronteira entre os dois países e que deixou mais de 200 vítimas mortais.

Fotografia: POURIA PAKIZEH | AFP

“Sabemos  que quando há um terramoto de semelhante magnitude é difícil fazer frente, portanto também aproveito para expressar a disposição da UE em apoiar no que for necessário”, afirmou a política italiana.
Além disso, Mogherini transmitiu a sua solidariedade às famílias das vítimas tanto no Iraque como no Irão e na região, assim como às autoridades destes países.
Pelo menos 207 pessoas morreram e 1.686 ficaram feridas devido ao terramoto de 7,3 graus na escala de Richter que ocorreu  na província iraniana de Kermanshah, fronteiriça com o Iraque, país onde o tremor deixou  sete mortos e 201 feridos, segundo os últimos dados.
O número de vítimas mortais pode aumentar.

Tempo

Multimédia