Mundo

Tribunal rejeita recurso de Winni

Winni Madikizela-Mandela perdeu na sexta-feira o seu recurso sobre a casa de Qunu do antigo Presidente Nelson Mandela, onde este nasceu e foi sepultado.

Ex-esposa de Mandela exige a casa de Qunu
Fotografia: Widus de Wet | afp

O Tribunal de Apelação de Bloemfontein rejeitou o seu pedido de anulação de uma decisão proferida em 2016 pelo Alto Tribunal do Cabo Oriental de não lhe atribuir a célebre casa de campo.
A viúva defendia que a casa tinha sido construída sobre um terreno que lhe pertencia, em 1989, mas a Royal House of Mandela, dirigida por um neto do antigo Presidente, Mandla, rejeitou as suas afirmações.
Winni Madikizela-Mandela esteve casada durante 38 anos com Nelson Mandela, dos quais 27 passados na prisão. Embora continuassem casados quando Nelson Mandela se tornou Presidente da África do Sul, em Maio de 1994, o casal separou-se dois anos mais tarde e o seu divórcio foi decretado a 19 de Março de 1996.
A antiga Primeira-Dama continua a ser popular para alguns que a consideram como a “Mãe da Nação”, mas é criticada por outros depois de a Comissão Verdade e Reconciliação da África do Sul estabelecer que foi pessoalmente responsável pelo assassinato, tortura, rapto e agressão de vários homens, mulheres e crianças e indirectamente responsável por outros crimes do género.
Nelson Mandela faleceu em 2013 na sequência de uma prolongada doença.

Tempo

Multimédia