Mundo

Trump quer dinheiro para construção do muro

O Presidente norte-americano, Donald Trump, ameaçou ontem travar um acordo orçamental que permitiria evitar a paralisação das instituições federais do país, por este não prever financiamento para construir o  desejado muro na fronteira com o México.

Paredes de Luanda, em pintura.
Fotografia: SANTOS PEDRO

O Senado aprovou na terça-feira por esmagadora maioria (93-7) uma lei orçamental que abrange vários departamentos governamentais, incluindo o da Defesa, acompanhada de uma medida que prolonga até 7 de Dezembro o financiamento de outras administrações federais em que o consenso será mais difícil de obter.
Os republicanos esperavam assim adiar o “espinhoso” debate sobre a imigração clandestina e a construção de um muro na fronteira dos Estados Unidos com o México até depois das decisivas eleições legislativas intercalares de 6 de Novembro, em que correm o risco de perder a maioria nas duas câmaras do Congresso. Resultado de um raro acordo entre republicanos e democratas, a lei orçamental e a medida protectora do funcionamento do Estado federal parecem estar no bom caminho para uma aprovação em tempo recorde, com a votação agendada para a próxima semana na Câmara dos Representantes, onde os republicanos estão também em maioria.
Mas Donald Trump deve promulgar os diplomas para que estes possam entrar em vigor e, numa mensagem publicada na rede social Twitter, deu a entender que não está pronto a fazê-lo.
“Eu quero saber onde está o dinheiro para a segurança na fronteira e para o muro nesta lei de financiamento ridícula e de onde é que ele virá depois das eleições intercalares”, escreveu o Presidente norte-americano.
“Os democratas estão a bloquear a aplicação da lei e a segurança na fronteira”.
Os membros do Congresso têm até 30 de Setembro à meia-noite para aprovar o orçamento para 2019.

Tempo

Multimédia