Mundo

Ucrânia diz ter encenado morte de jornalista russo

O jornalista russo Arkady Babchenko, que havia sido dado como morto em Kiev, reapareceu ontem numa conferência de imprensa, na capital ucraniana, aparentemente de boa saúde, ao lado de autoridades do Ministério do Interior e dos serviços secretos do país.

 

Arkady Babchenko alega perseguição na Rússia
Fotografia: DR

Babchenko disse a jornalistas estupefactos que forjou a sua própria morte, em parceria com a Polícia ucraniana, para responsabilizar Moscovo. O plano foi elaborado há mais de um mês para o proteger de uma ameaça de assassinato por parte de agentes secretos russos, disse.
A alegada morte do jornalista gerou trocas de acusações entre Kiev e Moscovo.
A  notícia posta a circular na terça-feira por várias agências noticiosas internacionais indicava que Arkady Babchenko tinha sido morto com vários tiros nas costas, na capital ucraniana.
Ainda de acordo com as notícias, o jornalista fora encontrado pela mulher no edifício do seu apartamento, em Kiev, e morreu na ambulância que o transportava para o hospital.
Babchenko, de 41 anos, é um crítico contundente das políticas do Kremlin, nomeadamente da decisão de adesão da Crimeia, do apoio aos separatistas no leste da Ucrânia e da campanha russa na Síria. O jornalista abandonou a Rússia em 2017, por alegada perseguição e ameaças de morte.

Tempo

Multimédia