Mundo

União Europeia canaliza mais 152,02 milhões de euros para ajuda humanitária na região do Sahel

A União Europeia vai destinar mais 152,02 milhões de euros para ajuda humanitária na região do Sahel, anunciou hoje a Comissão Europeia, notando que aqueles países continuam a ser afectados por conflitos armados e uma crise alimentar.

UE investe na região do Sahel
Fotografia: DR

Em comunicado, o executivo comunitário especifica que o novo envelope de ajuda humanitária ao Sahel - faixa entre o deserto do Saara e o Sudão - será dividido por sete países: Burkina Faso (15,7 milhões de euros), Camarões (17,8 ME), Chade (27,2 ME), Mali (23,55 ME), Mauritânia (11,15 ME), Níger (23,15 ME) e Nigéria (28 ME).
Uma verba suplementar de cerca de cinco milhões de euros será alocada a um projecto regional para combater a subnutrição no Burkina Faso, no Mali, na Mauritânia e no Níger.
“A União Europeia desempenha um papel vital no Sahel, ajudando as populações mais vulneráveis, numa das regiões mais pobres e frágeis do Mundo, onde as necessidades humanitárias crescem de forma alarmante. Graças a este novo envelope, proporcionaremos ajuda alimentar, assistência médica de urgência, água potável, abrigos, protecção e aulas a crianças”, destacou o Comissário europeu para a Ajuda Humanitária e Gestão de Crises, citado em comunicado.
Christos Stylianides frisou que, para que esta nova ajuda comunitária ajude a salvar vidas, é essencial que “os trabalhadores humanitários tenham um acesso total às populações para cumprir as suas funções”.
Com este novo envelope, a ajuda da UE aos países do Sahel ascende já aos 423 milhões de euros, o que torna o bloco comunitário num dos principais doares da região.
Segundo os dados da UE, este ano os conflitos e a fome na região já deixaram 10,45 milhões de pessoas a necessitar de ajuda alimentar urgente e forçaram 4,4 milhões a abandonar as suas casas.

Tempo

Multimédia