Mundo

União Europeia e Teerão analisam questão nuclear

O vice-ministro dos Negócios Estrangeiros do Irão, Abbas Araghchi, reuniu-se ontem, em Teerão, com a diplomata número dois da União Europeia (UE) para analisar aspectos relacionados com o acordo internacional nuclear iraniano de 2015, noticiou a agência Irna.

Vice-ministro iraniano
Fotografia: DR

A questão nuclear esteve no centro da reunião entre Araghchi e Helga Schmid, assistente de Federica Mogherini à frente das Relações Exteriores da UE.
A República Islâmica é acusada por Washington de estar por trás dos ataques na quinta-feira a dois petroleiros na costa do Irão, no Mar de Omã, o que Teerão nega veementemente.
Estes ataques aumentaram os temores de um confronto na região do Golfo Pérsico. A decisão anunciada no início de Maio pelo Irão de parar de implementar alguns dos seus compromissos relativos ao acordo concluído em 2015 em Viena também alimenta temores quanto ao futuro do pacto.
Sob os termos deste documento, o Irão prometeu nunca tentar adquirir a bomba atómica e concordou em limitar drasticamente o seu programa nuclear. Em troca, desfrutaria do levantamento de algumas das sanções económicas internacionais que asfixiam a sua economia. Mas, considerando que este acordo não oferece garantias suficientes, o Presidente norte-americano, Donald Trump, retirou o seu país do pacto de Maio 2018, e restabeleceu sanções punitivas contra Teerão.
Em 8 de Maio, Teerão deu um ultimato de dois meses aos parceiros que ainda fazem parte do Acordo de Viena (Alemanha, China, França, Grã-Bretanha e Rússia) para garantir o seu cumprimento, caso contrário ameaça afastar-se gradualmente do pacto.
Schmid encerra em Teerão uma viagem que o levou aos Emirados Árabes Unidos, Omã e Qatar.
Em uma semana, além da visita de Schmid, Teerão recebeu o ministro dos Negócios Estrangeiros da Alemanha, Heiko Maas, e o Primeiro-Ministro japonês, Shinzo Abe.

Tempo

Multimédia