Mundo

Venezuela liberta colombianos acusados de formar grupo paramilitar

A Venezuela libertou e deportou, ontem, 59 colombianos, entre eles uma mulher, presos desde Agosto de 2016 sob a acusação de formarem um grupo paramilitar para realizar atentados terroristas durante uma manifestação da oposição.

Fotografia: DR

A libertação, após quase três anos de detenção, foi confirmada pelo director da Organização Não-Governamental (ONG) Foro Penal Venezuelano, Alfredo Romero, que explicou aos jornalistas que os detidos foram enviados por avião para a cidade de Santo António do Táchira (fronteiriça com a Colômbia).
A libertação teve lugar dias depois de a Alta Comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Michellete Bachelet, visitar a Venezuela, onde se reuniu com representantes do Governo e da oposição, assim como com familiares dos presos políticos.

Tempo

Multimédia