Mundo

Visita de Donald Trump envolta em polémica

Antes de aterrar na capital britânica, em visita de Estado, o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump já in-sultava o autarca e presidente da Câmara de Londres, Sadiq Kah, por o ter considerado uma "ameaça global".

Presidente norte-americano com a rainha da Inglaterra
Fotografia: DR

A visita de Estado de Donald Trump ao Reino Unido já estava envolta em grande polémica, mas o Presidente dos Estados Unidos decidiu atirar mais achas na foguei-ra ao insultar o presidente da Câmara de Londres, Sadiq Khan, minutos antes de aterrar num dos aeroportos da cidade.
“Sadiq Khan, que tem feito um trabalho terrível como presidente da Câmara de Londres, tem sido estupidamente "de-sagradável" com o presidente dos Estados Unidos que está de visita ao Reino Unido. Ele é um grande falhado que de-via focar-se no crime em Londres, não em mim”, escreveu Trump num tweeter.
“Kahn lembra-me bastante o nosso muito burro e incompetente presidente da Câmara de Nova Iorque, de Blasio, que também tem feito um trabalho terrível”, acrescentou o presidente norte-americano, que não se terá ficado pelos habituais desabafos via Twitter.
Depois de aterrar, Trump foi recebido pelo ministro dos Negócios Estrangeiros britânico, Jeremy Hunt, a quem fez queixas de Sadiq Khan. Hunt referiu à BBC que o Presidente partilhou as suas “opiniões fortes” sobre Khan.
Um porta-voz de Khan já respondeu aos comentários de Trump. “Isto é muito mais sério do que insultos infantis que não deviam partir do Presidente dos Estados Unidos”, afirmou.
Trump está de visita ao Reino Unido para marcar os 75 anos da chegada das forças norte-americanas ao território britânico durante a Segunda Guerra Mundial. No entanto, o autarca de Londres mostrou-se muito crítico de Trump. Sublinhou que o Presidente norte-americano “é um dos exemplos mais notórios de uma crescente ameaça global”, comparando Trump a vários líderes da extrema-direita.
“Nos próximos anos, suspeito que vamos olhar para esta visita de Estado com profundo arrependimento e va-mos compreender que estivemos do lado errado da história”, salientou de forma contundente Sadiq Khan.

Tempo

Multimédia