Mundo

Zuma nega sair do ANC e criar partido

O antigo Presidente da África do Sul, Jacob Zuma, rejeitou ontem as alegações de que pretende formar ou ingressar num novo partido político.
Falando na oração de boas-vindas organizada por líderes religiosos da sua cidade natal, Nkandla, Jacob Zuma disse que “não faz parte de nenhum novo partido político”.

Fotografia: AFP


Um grupo de apoio ao antigo Presidente da República disse quarta-feira que está a preparar um novo partido político com Jacob Zuma como líder para captar os votos do Congesso Nacional Africano (ANC).
Segundo meios de comunicação social sul-africanos, o grupo Mazibuyele Emasisweni indicou que estava em consultas com outros membros, em todo o país, para garantir que o partido se torne uma realidade.
Entretanto, os líderes religiosos da província do KwaZulu-Natal prometeram sair às ruas para apoiar Jacob Zuma durante a sua segunda aparição no Tribunal Superior de Durban na sexta-feira da próxima semana.
Edward Zuma, filho do antigo Chefe de Estado sul-africano, também refutou as alegações de que o seu pai esteja a formar um partido ou a apoiar qualquer nova formação política no país.
“O ex-Presidente Jacob Zuma continua a ser um militante comprometido do ANC. Ele fará campanha política pelo seu partido nas eleições gerais previstas para 2019 e nas eleições locais que se realizarão posteriormente”, disse, acrescentando que “as pessoas ainda continuam a busca de motivos para manchar o nome e a imagem do ex-Chefe de Estado”.
Jacob Zuma foi Presidente da África do Sul entre 2009 e 2018, tendo renunciado ao cargo a 14 de Fevereiro, após uma forte pressão do seu partido.

Tempo

Multimédia