Opinião

Coitada da culpa

Luciano Rocha

As justificações dadas por responsáveis de vários sectores sobre os efeitos da chuva em Luanda somente não surpreende quem a habita porque há muito  se habituou a conviver com o absurdo.

A desfaçatez  continua à solta. Amparada nas muletas da impunidade, pese embora, os esforços titânicos desenvolvidos nos últimos tempos. Para a casar com a culpa. Cansada, coitada, de passar por promíscua e adúltera. Mas, invariavelmente abandonada na hora da verdade, de se assumirem responsabilidades.
As consequências nocivas da chuva em Luanda têm responsáveis. Que não são seres ultra planetários, embora, por vezes,  porventura se sintam, mas pessoas, com nomes. E cargos que aceitaram, sobre jura, destinados a zelar pelo bem público.
Os aglomerados de casas em locais onde não deviam estar porquê e como foram construídos? Onde estava quem nos vários organismos comunais, municipais, distritais, provinciais de-viam ter criado condições para evitar a situação?
Os amontoados de  lixo em terra e no mar por que motivos existem? Onde estava quem nos vários organismos tinha a obrigação de  ter criado condições para os evitar?
Todas estas situações têm responsáveis. Com nomes e funções que não honram. No mínimo, que os obriguem a casar com a coitada da culpa.

Tempo

você e o jornal de angola

PARTICIPE

Escreva ao Jornal de Angola.

enviar carta

Multimédia