Opinião

Substantivos, verbos, adjectivos & eteceteras

Manuel Rui

Pois valeu a pena comadre em tão pouco tempo! Se valeu a pena? Valeu uma galinha. Não entendo. Como assim! Uma galinha são bué de penas. Ah! A dos ovos de ouro… Tinham ambas razão. Por que pode valer a pena. Porque uma galinha tem bué de penas e… mas olhe só comadre e se a galinha está depenada? Mesmo assim valeu a pena porque já não lhe comem a carne e vão-lhe crescer as penas.

A comadre é optimista mas a verdade é que se valeu a pena isto começar a mudar também dá pena a maneira como abandonaram isto. Não dá pena, o meu marido que é comissário da polícia gosta muito das palavras, principalmente daquelas que podem significar muitas coisas, assim, quando uma pessoa é condenada é-lhe dada uma pena, aqui há que ter pena dos pobres que essas penas são mais para eles. É uma pena, comadre. Olhe ainda, não vamos esconder que andávamos todos assustados. E agora será que outros poderosos estão a apanhar susto? Nem pensar, eles têm milhões e contra milhões…não diga isso que é uma heresia tão grande como terem posto um presépio aos pés de Agostinho Neto quando os presépios costumam ficar em baixo da árvore de Natal e aqueles camelos são quase do tamanho de elefantes. Veja só a palavra camelo que também é insulto, seu camelo! E no presépio tem animais, uma vaca que também pode ser insulto sua vaca! A comadre hoje está demais. Nem demais nem de menos. Veja só como raparam o fundo da panela. Sim. Comadre, a panela do tubo de escape, ah, ah, ah, ah! E assim sobra para hoje. Porque hoje o povo fala no que está mal sem se lembrar que é uma herança de ontem, às vezes fico com medo de palavras como devolver o dinheiro que puseram lá fora, devolver! Como é que se faz isso? A minha filha que é quase médica, fala que nas redes sociais aparecem os nomes e o número um, até me dá um sufoco para falar, ela diz uma coisa que despiorou foi lá fora dizerem mal do nosso presidente e que agora, só dizem bem e até foi uma das personalidades internacionais do ano. E que tem gente com medo da velocidade e outros na piada de como estamos com falta de combustível pode a velocidade diminuir por via disso.
As palavras são a essência da vida e com elas construímos até o sonho, o imaginário e o transcendente. Houve quem falasse em estrangulamento da Sonangol. Agora veio a boa notícia: o petróleo a subir. Aí, é mesmo azar, até desestrangularem a galinha dos ovos de ouro depenada vai ser um tempão para o país tirar benefícios.
A passada da mudança vai por boa ideia e bom caminho mas é preciso contar com os obstáculos, troncos velhos e podres colocados na estrada, marimbondos a tentarem ocupar os ninhos dos pássaros.
Fiquei boquiaberto quando, outro dia, a propósito de uma conferência internacional africana, ter verificado que as fortunas de personalidades angolanas em bancos no exterior é de 26 bilhões de dólares, um valor superior às reservas do país que se avaliavam em 24 bilhões de dólares…quer dizer, tem mais lá fora do que cá dentro. Ninguém explica como o dinheiro saiu. Comissões é fácil, pagam na fonte. E branqueamento? As más-línguas falam que até passavam maletas com dólares pela sala dos vips. Isso também não acredito… mas o certo é que foi gente refinada e diria uma das comadres: por isso é que não temos refinaria…
Tínhamos, não sei como estará agora, o sexto “per capita” de África, 3.600 dólares por habitante numa lista liderada pelas Maurícias com 27.700 dólares “per capita,” sendo que o “per capita” é para enganar os pobres e desmascarar os mais ricos. Assim, um país com mil habitantes e mil automóveis dá um “per capita” de um carro por habitante sendo certo que não é certo pois os ricos é que são donos da grande maioria dos carros.
Tenho dúvidas que o dinheiro volte. Desejo que volte e reforce a unidade nacional sem caça às bruxas e inocentes contra culpados. Se vier, proponho desde já um hospital de referência internacional. Para evitar as evacuações. Médicos, os nossos, cubanos e de outras nacionalidades. Bem pagos e alojados. Em tempo total para não trocarem o nome dos pacientes na fórmula um de clínica para clínica. E uma boa fábrica de fármacos genéricos.
Para mim, só uma licença livre de impostos para continuar a escrever com substantivos, verbos, adjectivos e eteceteras…

Tempo

você e o jornal de angola

PARTICIPE

Escreva ao Jornal de Angola.

enviar carta

Multimédia