Opinião

A palavra do directorver todas

O essencial do acessório

O essencial do acessório

O Primeiro-Ministro de Portugal cumpriu, há poucos dias, uma visita oficial a Angola. A viagem de António Costa ajudou a descomprimir o ambiente, carregado de tensão, que caracterizou a relação entre o país ibérico e o da SADC, nos últimos sete/oito anos. Não havendo como o prover de modo mais concebível, esse hiato foi preenchido com equívocos, mal-entendidos, omissões, enfim, com o cognominado “irritante”, num conjunto de situações que puxaram para trás décadas de investimentos num relacionamento que se pretendia harmonioso e de benefícios recíprocos.

Citaçõesver todas

“Não olhou a meios e a nomes para encetar uma forte cruzada contra a corrupção, o nepotismo e, principalmente, contra os bajuladores, na sua maioria ligados ao seu partido”
Luberty Chiyaka | Deputado da UNITA pelo círculo provincial do Huambo, referindo-se ao Presidente da República, João Lourenço

“Muitos não acreditaram que, em menos de um ano, fosse encetar as reformas que vai fazendo no mosaico político e administrativo do país e, principalmente, ter a coragem de apontar o dedo e indicar os corruptos dentro do seu partido”
Idem

“Tivemos o cuidado de instruir as nossas forças para que respeitassem o princípio da razoabilidade, do equilíbrio e da proporcionalidade, tendo sempre como bandeira os direitos fundamentais da pessoa humana. Por isso, os cidadãos estrangeiros que estão a abandonar o país de forma voluntária estão a levar todos os seus bens sem qualquer constrangimento”
Comissário António Bernardo | Porta-voz da “Operação Transparência”

“O Conselho de Ministros apelou aos partidos políticos para prestarem a sua contribuição patriótica ao sucesso do processo de recenseamento eleitoral para o bem da democracia guineense”
Comunicado do Conselho de Ministros da Guiné-Bissau

“Augusto Tomás não é parente de José Eduardo (dos Santos), então não são só parentes ou colaboradores anteriores e directos do Presidente José Eduardo dos Santos que estão a ser arrolados neste trabalho. Se queremos corrigir o que está mal temos de aceitar o que está a ser feito”
Roberto de Almeida | ex-vice-presidente do MPLA



Para acabar com a pobreza até 2030, precisamos de muito mais investimento, em especial na criação de capital humano, para ajudar a promover o crescimento inclusivo que será necessário para alcançar os restantes pobres. Para o bem deles, não podemos falhar
Jim Yong Kim | Presidente do Banco Mundial


Neste  momento está a ser feita a revisão da lei de tributação, que vai permitir a alteração dos impostos industrial e do IRT, ajustando à nova situação macroeconómica, facilitando a vida das famílias
José Severino | Presidente da Associação Industrial de Angola  


A sobrevivência da democracia brasileira está nas mãos dos brasileiros. Somente os brasileiros, homens e mulheres, podem salvaguardar a democracia das tentações do populismo e do autoritarismo. No dia 28 de Outubro, o povo brasileiro será chamado a votar a segunda volta das eleições presidenciais
Manifesto promovido por deputados ao Parlamento Europeu  

“Cumprido apenas um ano do meu mandato como Presidente da República, é prematuro estar a fazer um balanço exaustivo de tudo o que já foi realizado, mas creio que se tornou claro que o Executivo está a tomar as medidas consideradas essenciais para melhorar o que está bem e corrigir o que está mal”
João Lourenço |Presidente da República

“Devemos todos estar conscientes de que se trata de um processo que exige algum tempo para se afirmar e consolidar, sobretudo quando muitas destas medidas afectam ou neutralizam poderosos interesses instalados”
Idem

“Salários baixos não geram produtividade”
Guilherme Silva | Secretário geral do Sinprof 

“Não acredito que o Reino Unido e a UE estejam  longe (de um acordo). Ambos concordamos que o Artigo 50 não pode fornecer a base legal
para um relacionamento permanente”
Theresa May | Primeira-ministra britânica 

“Continuaremos  a  contribuir  para fortalecer  o processo democrático  do país, com bons  exemplos e práticas  na sua função  legisladora ”
Fernando  da Piedade Dias dos Santos | Presidente da Assembleia Nacional  

“O Presidente deve clarificar a questão do gradualismo. Não podemos contornar o problema do gradualismo, é uma questão legal, mas deve dizer
se o gradualismo será geográfico ou funcional, como pretende a oposição”
André Mendesde Carvalho |  Presidente do grupo parlamentar da Convergência Ampla de Salvação de Angola -Coligação Eleitoral (CASA-CE)

“Uma dúvida que preocupa os cidadãos tem a ver com a dívida pública (externa e interna) cujo real valor desconhecemos. No que respeita à dívida interna, é urgente que o Estado pague aquilo que deve às empresas, de modo a que deixem de falir e de despedir trabalhadores por falta de meios,como vem sucedendo”
Paulo de Carvalho |Sociólogo e professor universitário


“Algumas propostas podem ser aprovadas e não vir a ser implementadas por diversas razões, como o não financiamento da última hora, conflitos de interesse que terminam na separação dos sócios, falta de terra para implantação e outros problemas que podem surgir à última hora”
Lello Francisco | Administrador para a área de Avaliação de Propostas de Investimento, Estudos e Acompanhamento de Projectos da Aipex

Colunas

Mundo Africanover todas

Renamo volta a esticar a corda

Roger Godwin |

Ler mais

Nos tempos que corremver todas

“Redimidos” alemães na lógica americana das migrações

Luis Alberto Ferreira |*

Ler mais

As Subesferasver todas

Contra-cultura e contra-informação no caos argentário

Luis Alberto Ferreira

Ler mais

Crónicas à Média Luzver todas

Uma conferência em Berlim

Artur Queiroz

Ler mais

Mundo Árabever todas

Víctor Jara e

Luis Alberto Ferreira |

Ler mais

Observatório do Balãover todas

Impulsos patrióticos

Arnaldo Santos

Ler mais

Nova Ordem Internacionalver todas

O estado do Estado

José Goulão

Ler mais

Ventos do Ocidentever todas

Preconceitos com a comida e tripas à moda do Porto

Luis Alberto Ferreira |

Ler mais

Palavras à Soltaver todas

A III República

João Melo |

Ler mais

Terra Comprometidaver todas

As eleições na Grécia e o triunfo do medo

José Goulão|

Ler mais

Tempo

você e o jornal de angola

PARTICIPE

Escreva ao Jornal de Angola.

enviar carta

Multimédia