Opinião

Águas residuais

Júlio Quimbamba| Zango III

A cidade de Luanda produz elevadas quantidades de águas residuais que, em condições normais, deveriam ser muito bem reutilizadas.

Acho que são perdas muito elevadas que deviam ser, inclusive, fruto de algum levantamento para sabermos o quanto vale, em termos económicos, as referidas perdas. Refiro-me também das águas da chuva, que deviam conhecer igualmente um processo de reaproveitamento. É muita água que se desperdiça, acaba nos esgotos das valas de drenagem e algumas vezes notamos as estações de serviço e outras entidades que dependem da água para determinados serviços a queixarem-se da falta de água. Embora a água seja, ainda e aparentemente, um recurso não esgotável, atendendo às nossas reservas do referido líquido, não há dúvidas de que é no poupar que se encontra o ganho. Se soubéssemos criar mecanismos que nos ajudassem a processar as águas residuais para a sua reutilização, em determinadas áreas, não há dúvidas de que seríamos mais eficientes e consentâneos com as metas relacionadas com o uso sustentável dos recursos. Às vezes, e como o nome indica, pensa-se que as águas residuais são mesmo e somente para ser descartadas. É falso pensar assim porque as águas usadas são, na verdade, passíveis de reaproveitamento.

 

 

 

 

 

 

 

Tempo

você e o jornal de angola

PARTICIPE

Escreva ao Jornal de Angola.

enviar carta

Multimédia