Opinião

Carta do Leitor

Degradação das estradas O processo de degradação das estradas em Luanda e arredores cresce e acentua-se a uma velocidade inversa a dos esforços para contrariar essa mesma progressão.

Não sei se as entidades competentes estão a acompanhar essa situação, muito complicada que assistimos a cada dia de forma muito silenciosa um pouco por todo o lado. Na maior parte das estradas de Luanda há sempre indícios de degradação e noutras em números menos expressivos encontram-se buracos de várias dimensões. Se os esforços continuarem a reflectir o actual clima de "deixa-andar" não tarda que daqui a anos estaremos numa situação de intransitabilidade em todas elas. As operações de “tapa-buraco” um pouco por todo o lado constituiu até muito recentemente uma medida paliativa que, embora não fossem as mais adequadas, contribuíam para a inversão do pior. Espero que as administrações municipais e comunais tenham maior poder de intervenção em estradas que, à partida estejam sob jurisdição central de ministérios. Não faz sentido de que determinadas operações que podiam ser feitas, a nível local, fiquem emperradas por decisões que devam vir de "cima", com numerosos dias, semanas e meses de atraso, quando não demorar anos. Está na hora de invertermos esse quadro porque é muito penoso estar a andar em estradas esburacadas, quando até temos empresas de produção de betuminosas.

Alda Ferreira Capolo II

Tempo

você e o jornal de angola

PARTICIPE

Escreva ao Jornal de Angola.

enviar carta

Multimédia