Opinião

Cartas dos Leitores

Policiamento total
Há dias, o comandante-geral da Polícia Nacional, Paulo de Almeida, reconheceu em Luanda que, de uma maneira geral, a criminalidade está a conhecer uma espiral de crescimento. E embora não tenhamos um estudo ou levantamento que o sustente, todos os dias se ouve queixas de acção banditesca dos meliantes um pouco por todo o lado. Os bairros Mota e Lixeira do distrito do Sambizanga estão a ser “sacudidos” por uma violência que está a enlutar muitas famílias. Outrora bairros calmos, em que se podia andar sem sobressaltos, hoje até viaturas estacionadas são vandalizadas sem que a acção policial sirva para desencorajar. A população está revoltada porque os níveis de criminalidade tendem a subir todos os dias.
Cláudio Guimarães | 12 de Julho

Sucatas em Luanda
Tenho lido muitas cartas de leitores do Jornal de Angola dando conta da existência de muita sucata em várias artérias da cidade de Luanda, situação que tem causado problemas à circulação rodoviária. Gostava também de fazer o meu apelo às autoridades competentes para acelerar a remoção de sucatas nas vias rodoviárias, nomeadamente, as secundárias e terciárias. Muitas pessoas ficam com sucatas ( nomeadamente viaturas avariadas) em frente às suas casas e não sabem o que fazer delas. Era bom que se pensassem numa forma de se aproveitar o ferro velho (que não é pouco) que existe em muitas zonas da capital do país. Há entretanto oficinas na via pública que contribuem para a existência de muita sucata nas estradas. Não se deve permitir que pessoas se entreguem à reparação de viaturas e outros automóveis na via pública. Quem quiser reparar automóveis deve criar uma empresa para o efeito. Agora, ao que parece, já não é muito difícil criar uma pequena empresa.
Germano Alfredo |Prenda


Provas em universidades públicas
Tomei conhecimento de que universidades públicas decidiram realizar uma segunda chamada para candidatos que não obtiveram nota suficiente, na primeira chamada, para ingressarem naquelas instituições de ensino superior. Louvo a iniciativa dessas universidades, porque isso vai permitir que mais jovens possam frequentar o ensino superior. Há muitos jovens que querem ter acesso ao ensino superior e faz sentido que se dê mais uma oportunidade àqueles que a podem aproveitar para obter uma melhor nota na segunda chamada.
Margarida António |Bairro Operário


Bolsas de estudo
Era bom que se reflectisse seriamente sobre a política de atribuição de bolsas de estudo no nosso país. As bolsas de estudo devem ser atribuídas aos melhores alunos que tenham dificuldades para custear as despesas decorrentes de um curso médio ou superior. Sou de opinião que as bolsas de estudo devem ser dadas aos mais pobres. Não faz sentido conceder bolsas de estudo a pessoas que têm possibilidade financeira para custear os cursos médios e superiores. O Estado deve priorizar, na sua política de atribuição de bolsas de estudo, os estudantes com bom aproveitamento e que não estejam em condições de comprar livros e outros bens para fazerem sem grandes dificuldades os seus cursos médios e superiores.
André João |Rangel

Tempo

você e o jornal de angola

PARTICIPE

Escreva ao Jornal de Angola.

enviar carta

Multimédia