Opinião

Cartas dos Leitores

Selecção nacional
A selecção nacional  vai  jogar  com a Mauritânia  num jogo importante a contar para o apuramento ao CAN de 2019, que vai ter lugar nos Camarões. 
Depois que a Mauritânia  venceu o  Burkina Faso, contra  todas as expectativas, todas as atenções se viraram  para  a selecção mauritaniana que  não era  favorita  para  se  posicionar nesta altura  em primeiro lugar  do  grupo em que Angola se  encontra.
Angola terá de jogar  com elevado nível para superar esta selecção da Mauritânia, e  é bom que entremos em campo com humildade, pois vamos enfrentar uma equipa forte. Acredito que a equipa técnica tem já inúmeras informações sobre a Mauritânia, e  espero que, em função do que se sabe desta selecção, consiga montar  uma equipa   que marque muitos golos.
  Que os Palancas Negras acreditem que podem superar a Mauritânia , até porque tem jogadores  que podem  vencer esta selecção. Gostava que Gelson Dala e Geraldo entrassem de início, para darem trabalho à defensiva mauritaniana. Sou de opinião  que Geraldo  e  Gelson podem fazer uma  grande dupla, porque ambos são tecnicamente  bons e  rápidos  a atacar.

Gervásio António | Rangel

O peculato
Depois que a Procuradoria Geral da República passou a investigar crimes  de desvios de fundos públicos por funcionários do Estado,  passou  o crime de peculato a estar na boca de todo o mundo. Gostava que os nossos especialistas em direito passassem a explicar  o que é  crime de peculato, previsto  e punível pelo nosso  Código Penal.
É que as pessoas  não estavam habituadas  a ouvir  falar  de crimes de peculato, porque quase ninguém ia parar à prisão ou era condenado por desviar  milhões pertencentes ao Estado. Agora que a impunidade está  a acabar , e ainda bem, importa que os cidadãos sejam informados das razões por que muitos funcionários do Estado  estão a ser presos ou a ir a julgamento por terem desviado dinheiros públicos.
Era importante  que as pessoas (agentes do Estado ) soubessem também em que penas podem incorrer se desviarem fundos públicos. Isso podi
a fazer com que as pessoas, em particular os servidores públicos, não tivessem a tentação de fazer desvios  de dinheiros que pertencem  ao Estado.
Madalena João |Maianga

As universidades
Gosto do facto de algumas universidades estarem a  potenciar a investigação científica. É positivo que   haja  universidades  angolanas a fazer investimentos  na investigação científica  para produzir estudos que podem  ajudar os governantes a resolver problemas.  As universidades  devem  ser tidas  e  achadas  pelos governantes, que não devem subestimar  o papel   relevante  que esses centros de saber podem desempenhar no processo do nosso crescimento económico e desenvolvimento. Gostava de encorajar  as  nossas universidades, públicas  e privadas, a  cooperarem entre si  no sentido  de produzirem em conjunto  estudos  até porque  os recursos financeiros   para  a investigação científica podem ser insuficientes. O país é de todos nós.  Que todos os nossos académicos trabalhem em prol  do seu desenvolvimento.
Que os novos governantes não cometam mais o erro de  ignorar o que se produz nas  universidades e as opiniões  de académicos de elevada capacidade técnica e científica. Costuma-se  dizer que  os técnicos superiores contribuem com o seu conhecimento para a qualidade de vida  das populações.

Alice  Narciso| Ingombota

Tempo

você e o jornal de angola

PARTICIPE

Escreva ao Jornal de Angola.

enviar carta

Multimédia