Opinião

Centro do Zangado

Li há dias na última página do Jornal de Angola na rubrica “Altos & Baixos”, um espaço em que “baixaram” o Centro de Saúde do Zangado, com recomendações expressivas ao administrador para rever a situação.

Trata-se, segundo o pequeno trecho do “baixo”, o referido centro de saúde transforma-se num espaço de venda de pinchos e cerveja. Como residente daquela área, decidi escrever estas linhas para esclarecer ou contribuir para o esclarecimento que se impõe.
Na verdade, é preciso notar que o Centro de Saúde do Zangado encontra-se localizado num quintal comum em que existem agregados familiares que, com o Centro de Saúde do Zangado, partilham o mesmo quintal. O centro não funciona de noite e neste período o pessoal residente usa o quintal naturalmente para os seus afazeres.
Portanto, parece excessivo e despropositado ligar a venda de pinchos e cerveja ao centro de saúde que, como se sabe, não funciona de noite. E acho que a edilidade do bairro deve encarar com alguma perplexidade o “linkage” feito pelo Jornal de Angola.
Mas de qualquer forma, a iniciativa pode também servir para que as autoridades ponderem a continuidade daquele centro ao partilhar o quintal com agregados familiares, realidade que em condições normais nunca devia ocorrer. Por conseguinte, aqui fica o reparo e que não se veja nisso qualquer intenção de não ter na devida conta o trabalho realizado pelo Jornal. É preciso trazer as coisas a público para ajudar a corrigir o que vai mal.

João Alexandre, Zangado

Tempo

você e o jornal de angola

PARTICIPE

Escreva ao Jornal de Angola.

enviar carta

Multimédia