Opinião

Diplomacia americana

Tal como se previa, o afastamento do antigo executivo da ExxonMobil como secretário de Estado dos Estados Unidos da América (EUA), Rex Tillerson, aconteceu há poucos dias, com a sua demissão via Twitter, efectuada pelo Presidente Donald Trump.

Ao longo do ano passado dizia-se até à exaustão que Rex Tillerson, o homem escolhido por Donald Trump, alegadamente sob sugestão de Condollezza Rice, para chefiar o Departamento de Estado, seria afastado. Dizia-se, inclusive, que tudo iria acontecer nos meses de Novembro ou Dezembro de 2017, numa altura em que as relações entre Tillerson e Trump iam de mal a pior.
A diplomacia norte-americana fica agora nas mãos de Mike Pompeo, o antigo homem forte da CIA, cujo perfil a lidar com dossiers como Rússia, Irão ou Coreia do Norte, é de “durão”, como dizem os brasileiros.
 Espero que Donald Trump tenha uma política externa menos virada para o uso do “Grande Cacete”, à boa maneira do antigo Presidente Teddy Roosevelt, mas seja inclinado para o pacifismo do assassinado Presidente John Fitzgerald Kennedy. Penso que o Conselho de Segurança da ONU deve exercer mais o papel na preservação da paz e segurança internacional.

António Mascarenhas Jr
| Cabo Ledo

Tempo

você e o jornal de angola

PARTICIPE

Escreva ao Jornal de Angola.

enviar carta

Multimédia