Opinião

Economia informal

O sector informal no nosso país é de grande dimensão. Não se deve, quanto a mim, subestimar o sector informal da nossa economia, que cria muitos empregos.


 É preciso que se faça um esforço enorme para formalizar actividades económicas que ainda não estão formalizadas, para que o Estado possa arrecadar mais receitas, por via dos impostos, e para que os agentes económicos que estão na economia formal possam ter acesso ao crédito bancário, a fim de desenvolverem cada vez mais as suas actividades produtivas.
Muitos agentes económicos que estão no mercado informal não querem formalizar as suas actividades, por entenderem que há muita burocracia no tratamento dos documentos necessários à formalização. É necessário simplificar cada vez mais os procedimentos administrativos que levam à formalização das actividades económicas.

Josué António | Ingombota

Tempo

você e o jornal de angola

PARTICIPE

Escreva ao Jornal de Angola.

enviar carta

Multimédia