Opinião

Escolas estrangeiras

Há dias, foi pública a notícia de uma escola estrangeira que acabou encerrada pelas autoridades na província de Luanda, com a alegação de que a mesma não cumpriu com pressupostos legais e institucionais para funcionar.

Na verdade, em minha opinião bastava que o único factor para o encerramento fosse as avultadas somas de propinas que o referido estabelecimento cobrava para ser encerrado. Não se admite que o colégio cobre de propinas valores entre cinco a oito milhões de kwanzas, em minha opinião, uma autêntica aberração. Penso que tal como foi encerrado o referido colégio, cuja designação “Escola Americana” pode ter sido a forma burlesca como os proprietários pretendiam surripiar a massa das famílias angolanas, era bom fazer uma sindicância noutros colégios. Quer para os colégios nacionais, quer para os estrangeiros, era bom que houvesse uma inspecção que ajudasse as instituições  que superintendem as escolas a certificarem-se de que os currículos estejam em conformidade com o ordenamento jurídico angolano. Para terminar, gostaria de encorajar as autoridades angolanas a redobrarem a atenção e acompanhamento das instituições escolares, sobretudo nacionais, para que não estejam todas elas a ministrar  disciplinas curriculares da mesma classe completamente diferentes.

Márcio de Passos
| Cabinda

Tempo

você e o jornal de angola

PARTICIPE

Escreva ao Jornal de Angola.

enviar carta

Multimédia