Opinião

Eventos da virada

Escrevo pela primeira vez para o Jornal de Angola para abordar uma situação recorrente, em cada final de ano, e cujos excessos nem sempre preservam a integridade física das pessoas.

Escrevo sem generalizar de todos os eventos que os organizadores denominam “da virada”, numa referência aos momentos que antecedem o novo ano e que dão lugar ao ano a seguir. Trata-se essencialmente de publicidade enganosa, na medida em que se prometem às pessoas momentos que apenas se traduzem, em alguns casos, em desilusão, dor e muitas vezes luto. Dezenas de cidadãos são levados a acreditar na realização e sucesso dos ditos eventos “da virada”, aderindo em massa, para depois certificarem-se de danos e problemas provocados.
Espero que haja mais contenção e equilíbrio porque a vida continua além da festa. Como li em tempo num dos jornais do país “há mais vida além das festas”.
E de facto, as festas não podem transformar-se numa espécie de tudo ou nada, levando famílias inteiras a sacrificar tudo e todos por causa da quadra festiva. É antigo o ditado popular segundo o qual “os fins não justificam os meios”. Para terminar, gostaria de felicitar a Polícia Nacional que tudo tem feito no sentido de assegurar a ordem e a tranquilidade pública.

António Costa
, Samba   

Tempo

você e o jornal de angola

PARTICIPE

Escreva ao Jornal de Angola.

enviar carta

Multimédia