Opinião

Finalmente a São Silvestre

Contrariamente às informações que estavam a ser veiculadas, com receio da não realização da corrida anual, finalmente a São Silvestre sai mesmo para as ruas de Luanda.

Vivo em Saurimo e escrevo estas linhas com alguma tristeza porque penso que todas as outras capitais provinciais deviam realizar “mini São Silvestre”. Não sou exactamente um adepto do atletismo nacional, uma modalidade que praticamente deixou de existir, mas defendo que se preserve, pelo menos, a tradicional corrida de fim de ano.
Na impossibilidade de voltarmos aos tempos áureos do nosso atletismo, devamos pelo menos contar com o que temos presentemente. Para terminar, gostaria deixar esse desafio a todos os governos provinciais das 17 províncias no sentido de ponderarem a realização de “mini São Silvrestre”, contando apenas com a prata da casa. E se assim for pensar-se um dia na evolução para uma final em Luanda, com atletas nacionais, que teriam uma classificação separada em relação aos estrangeiros.
A corrida de Fim de Ano tem uma conotação quase nacional, logo era bom que os atletas vencedores das edições provinciais fossem depois a Luanda para disputar a edição nacional. Mas atenção: Luanda também teria que realizar a sua “mini São Silvestre” para não estar acima das outras províncias recebendo em casa a competição.

António de Castro, Saurimo

Tempo

você e o jornal de angola

PARTICIPE

Escreva ao Jornal de Angola.

enviar carta

Multimédia