Opinião

Libolo forte

As pretensões de Rui Campos, o “homem forte” da equipa sénior masculina de futebol do Recreativo do Libolo, de transformar aquela agremiação desportiva numa das equipas mais fortes de África assemelham-no muito ao congolês democrata Moïse Katumbi.

O patrão do “Todo Poderoso” Mazembe transformou  a equipa da RDC na maior de África e parece-me ser esse o percurso que o nosso compatriota Rui Campos pretende para o Libolo. Na verdade, essa caminhada já começou. O Libolo já deu amostras de que pode chegar longe.

Artur Guilherme
Calulo

 

Tempo

você e o jornal de angola

PARTICIPE

Escreva ao Jornal de Angola.

enviar carta

Multimédia