Opinião

Protecção dos refugiados

Há ainda muitos refugiados no mundo. Há refugiados  que  sofrem muito em  diferentes  continentes. O caso mais recente de crimes contra refugiados é o da comunidade rohinga que  está a ser expulsa da Birmânia.

Felizmente o mundo mobilizou-se, não só para denunciar os crimes cometidos contra os rohingas, como, também, para dar assistência de vária ordem a pessoas pertencentes a essa comunidade. É preciso que  em pleno século XXI  não se permita  que  se cometam genocídios. Todos os países do mundo devem estar comprometidos  com a  luta  contra  acções criminosas de limpeza étnica. As experiências amargas do passado  devem levar a comunidade internacional  a actuar com rapidez para se evitar problemas maiores, naquelas  situações  em que  há perigo  de haver assassinatos em massa. Gosto da postura do Papa  Francisco que não deixa de estar atento ao sofrimento  de refugiados e  de emigrantes. As suas mensagens são ouvidas em todo o mundo  e servem  para de algum  modo   contribuir para impedir o cometimento de crimes contra a humanidade. O prestígio de que  goza o  Papa  Francisco, associado à  sua  voz em defesa  dos que sofrem, é  uma força poderosa  que ajuda a proteger muitos milhões de pessoas  que são perseguidas  e  que são ameaçadas de morte.

Margarida da Conceição | Maianga

Tempo

você e o jornal de angola

PARTICIPE

Escreva ao Jornal de Angola.

enviar carta

Multimédia