Citações

Citações

“Pertencemos a esta comunidade da CEEAC. Por isso, temos passos em comum. Viemos aqui para reforçar e conversar relativamente a estes grandes dossiers, mas também, a nível económico, onde existem, entre os dois países, interesses comuns relativamente a vários aspectos, com realce para a exploração petrolífera em São Tomé e Príncipe” Bom Jesus, Primeiro-ministro de São Tomé e Príncipe

Mais Citações

  • Escrevo para o Jornal de Angola para abordar um bocado o que se está a passar no seio (provavelmente fora) do maior partido da oposição em Angola, numa altura em que se está a lavar muita roupa suja dos nomes que têm sido apresentados como potenciais sucessores de Samakuva.

  • “Enquanto uns pagam pelo consumo de água, outros desfrutam do precioso líquido sem gastar nenhum kwanza”

  • Quando estudava na escola primária e ia já na terceira classe, a professora Cândida Lavado, que jamais esqueço por me ter ensinado quase tudo de útil que aplico na vida diária, marcou tarefa para casa: desenhar a parábola bíblica do bom samaritano, pintada a lápis de cor. Deitei no lixo umas quantas folhas de desenho, na busca da perfeição. Colocar no papel um homem descendo de Jerusalém para Jericó, sendo assaltado por lúmpens proletários, deixado quase morto na estrada, desenhar um sacerdote da igreja e um levita a passarem de lado, fugindo do homem ferido, e depois desenhar o samaritano sentado num cavalo, que parou e socorreu o desconhecido e o levou a uma taberna e pagou do seu bolso para que cuidassem do ferido deu-me imenso trabalho. Mas foi assim que aprendi, após obsessivo gasto de muitos lápis de cor, a desenhar. Copiei traços dos livros de banda desenhada que naquele tempo havia aos pontapés em Luanda, cito-vos, por exemplo, a colecção Condor Popular, a colecção Apache, Mundo de Aventuras, etc, onde se podia visualizar o traço magnânimo desse animal a cavalgar com índios e cobóis pelas pradarias imensas do Colorado e do Texas.

    José Luís Mendonça

  • Oito frases, versos ou “dicas” enigmáticas, em português, como, por exemplo, “para acabar o funge só depende do molho”, “tem ilusão nê”, “soluço do mais velho/não passa com papel”, “Demorei, mas não cheguei tarde”, “trabalho tem que idade”, “se você está a pensar pequeno/creio que ficarei no terreno”, “no bolso temos bolo gordo” e umas outras, em inglês inventado e, por conseguinte, incompreensível, que prefiro nem reproduzir aqui, unidas a algumas onomatopeias e vocábulos constituem o essencial da letra da anti-música “O pintin” de Scrô Q Cuia e Nerú Americano.

    Adriano Mixinge

Tempo

você e o jornal de angola

PARTICIPE

Escreva ao Jornal de Angola.

enviar carta

Multimédia