Citações

Citações

“Está em curso, neste momento, o programa das privatizações, e a Bolsa por si só, também, tem um leque de empresas privadas que estão no processo de preparação para admissão. Quando, não consigo dizer. Cada caso é um caso, e cada caso precisa ser acompanhado com a devida atenção, e todo o tempo que levarmos é muito importante porque as empresas, normalmente, apresentam alguns riscos e não é nossa intenção passar esses riscos para o mercado” Akiules Neto, Administrador executivo da Bolsa de Dívida e Valores de Angola (BODIVA)

Mais Citações

  • Aconteceu no passado dia 6 de Dezembro, um dia depois da vernissage da exposição “Taxidermia do Futuro”, comissariada por Bruno Leitão e Paula Nascimento e que estará patente ao público, no Museu de História Natural, em Luanda, até ao próximo dia 16 de Janeiro de 2020: aquela senhora estava sozinha, sentada num banco de madeira, com as pernas cruzadas em forma de tesoura, como se, com aquele gesto, parasse o tempo.

    Adriano Mixinge

  • Não é sem razão que se considera a economia como uma ciência eminentemente política, pois, qualquer deslize que se registe, no seu percurso, produz um efeito “explosivo”, dando lugar a leituras políticas escaldantes, relativamente a eventuais implicações reais ou “virtuais” que possam repercutir na vida dos contribuintes, famílias e empresas, porque é no “aproveitar que está o ganho”.

    Carlos Gomes

  • “OGE 2020 tem subjacente o pressuposto de que a prioridade da política económica deve continuar a ser a criação de um ambiente de investimentos viável e sustentável, que permita atingir elevados níveis de produtividade e de competitividade externa por parte das nossas empresas, gerando assim mais e melhor emprego, com reflexos positivos nos indicadores de bem-estar social dos angolanos”

  • Fantasmas nas folhas Muito já se escreveu sobre os fantasmas nas listas de salário de várias instituições, sobre os falsos pensionistas, que constavam das folhas de salário do Estado. É muito grave saber que o Estado perde milhares de milhões de kwanzas ao pagar pessoas que não trabalham ou que, nunca tendo trabalhado, não merecem as pensões que usufruem.

Tempo

você e o jornal de angola

PARTICIPE

Escreva ao Jornal de Angola.

enviar carta

Multimédia