Citações

Citações

Reconhecemos  que o nosso Ministério ainda oferece condições  pouco atraentes. Isso faz com que  tenhamos dificuldades de encontrar os quadros  certos  para leccionarem nas nossas  escolas

Maria Cândida Teixeira Ministra da Educação

Mais Citações

  • Não obstante a componente de financiamento prevista no EFF, esta aprovação permitirá beneficiar da assistência técnica do FMI e é sinal
    de confiança nas políticas do Executivo do Presidente João Lourenço e na aposta na transparência das contas públicas, assim como servirá para o crescente aumento da credibilidade externa do nosso país, com efeitos positivos na captação de Investimento Directo Estrangeiro

    FMI - Documento do Conselho Executivo do Fundo Monetário Internacional (FMI)


    “Temos aconselhado os ex-responsáveis do Governo Provincial do Cuando Cubango que se apossaram das viaturas do Estado a devolverem voluntariamente, para não serem alvo da mão pesada da Justiça, correndo até mesmo o risco de serem detidos por crime de furto ou desvio
    de bens públicos

    Paulo de Novais -  Chefe do Serviço de Investigação Criminal no Cuando Cubango


    É com grande satisfação que, ao olharmos para as prateleiras de grandes superfícies e outras unidades de médio e pequeno porte comercial, encontramos exposto para venda o sal produzido em Angola
    Victória Neto - Ministra das Pescas e do Mar

  • O Natal enquanto efeméride litúrgica representa, a par da Páscoa, a maior festa das comunidades que professam a fé cristã.

    Sebastião Vinte e Cinco

  • A degradação de recursos naturais e das condições de vida de boa parte da população é hoje um problema muito sentido, designadamente em várias regiões do país .

    Joaquim Camacho

  • Condução em embriaguez
    Sou camionista e escrevo para o Jornal de Angola para falar sobre a condução em estado de embriaguez e a possibilidade de uma legislação penalizadora com pena de prisão. Sobre os efeitos da condução em estado de embriaguez sei do que falo, razão pela qual escrevo para contrariar as vozes que se levantam para minimizar o que se pretende. Aliás, algumas vozes alegam o lado supostamente excessivo das medidas punitivas que se pretendem para inviabilizar a tendência do gráfico relacionado com a condução com elevada taxa de álcool no sangue. A criminalização da condução em estado de embriaguez faz todo o sentido, em minha opinião, porque à medida que se efectiva o processo de reabilitação e construção das nossas estradas maior vai ser a probabilidade de aumentar a fatalidade. Temos um país vasto e acho que uma das estratégias passa necessariamente pela construção e reabilitação de estradas, que deverão servir para desenvolver o país e não enlutar as famílias. Para terminar, gostaria de apelar à Polícia Nacional no sentido de reforçar os mecanismos de controlo, fiscalização e acompanhamento do comportamento das pessoas nas estradas ao volante das suas viaturas.
    Aldemiro Santos|Madeira

    Esquadra móvel 
    Já muito se falou sobre a necessidade de instalação de esquadras policiais ou a adopção de uma nova estratégia de policiamento nas comunidades que crescem todos os dias. Acho que atendendo ao crescimento dos bairros das grandes cidades, devia ser reforçada a instalação daqueles dispositivos em cada quarteirão. Trata-se de uma estratégia que pode ser substituída ou complementada com o patrulhamento apeado constante por forma a desencorajar os meliantes no exercício das suas actividades anti-sociais. Há bairros novos que surgem e se expandem a uma velocidade nem sempre acompanhada por serviços de entidades relevantes como a Polícia Nacional cuja tarefa de prover a ordem, segurança e tranquilidade públicas não tem substitutos directos. É verdade que não temos ainda um rácio de agente da polícia por habitante que satisfaça, mas em todo o caso grande parte do papel da Polícia Nacional depende também do que as populações podem fazer. Ao contrário do que muitos defendem, que a polícia deve fazer tudo para assegurar a ordem pública, na verdade, as populações e as pessoas individualmente, podem também jogar um papel importante neste aspecto. 
    Artur Fernandes|Ramiros
     

    Compromisso do Estado
    Escrevo pela primeira vez para o Jornal de Angola para abordar um problema que tem sido recorrente, o combate contra a corrupção no país. Trata-se de uma realidade e, fundamentalmente, de compromisso envolvendo as instituições do Estado. Ouvi as palavras do primeiro secretário do MPLA em Benguela, Rui Falcão, quando prometeu que, para o partido no poder, “vamos pôr termo, principalmente, à alta corrupção neste país, custe o que custar, pois não podemos ter uma Angola melhor enquanto continuarmos a ter os desequilíbrios que temos”. É bom quando governantes estejam a comprometer-se a combater a alta corrupção como parte da moralização da sociedade, porque os bons exemplos devem partir de cima. A luta contra a corrupção deve estender-se a todas as franjas da sociedade, independentemente do mote estar a ser dado a partir de cima. A força de vontade deve ser a mola impulsionadora de todo esse processo que visa combater e vencer a corrupção. Diz-se que mais vale tarde que nunca, numa altura em que urge mudarmos o rosto do país. Tudo isso pode ser ultrapassado se cada um fizer a sua parte, compreendendo que o novo paradigma passa pela mudança de mentalidade.
    Paulo Vicente |Catumbela 

Tempo

você e o jornal de angola

PARTICIPE

Escreva ao Jornal de Angola.

enviar carta

Multimédia