Citações

Citações

Enquanto houver um angolano que tenha como lar a estrutura inferior de uma ponte, enquanto houver um angolano que tenha
como lar um banco do calçadão da Ilha de Luanda, enquanto houver um angolano que não tenha um lar, nós não podemos descansar
no trabalho desta instituição, no trabalho do governo para que se resolva o problema da habitação.

Frederico Cardoso, Ministro de Estado e Chefe da Casa Civil do Presidente da República

Mais Citações

  • A notícia correu célere, pelo meos, nas redes sociais: “a multinacional BP, que opera nos blocos 18 e 31 do offshore angolano, continua a transferência de postos de trabalho, de Angola, para o Reino Unido, aproveitando-se do decreto 86/18 de 2 de Abril”.

  • “Nove países já entregaram os instrumentos jurídicos à União Africana e cinco ratificaram o acordo (para a criação da Zona de Comércio Livre Continental Africana), totalizando 14 com instrumentos ratificados a nível de África”

    Videira Pedro, Negociador chefe da Zona de Comércio Livre Continental Africana
    (ZLCCA) por Angola


    “Trabalhámos muito em matéria de formação para o desenvolvimento das competências dos profissionais e vamos continuar a formar
    em 2019”
    Fernando Hermes, Presidente do Conselho Directivo da Ordem dos Contabilistas e Peritos Contabilistas
    de Angola (OCPCA)


    “Vamos continuar a lutar, tendo em conta as nossas limitações no sentido de irmos minimizando as dificuldades”
    Fernando Dias dos Santos Presidente da Assembleia Nacional

    “Ser artista, ganhar prestígio e visibilidade não significa mostrar o corpo, apostar em músicas obscenas, ter atitudes que ferem a dignidade da mulher, mas, sim, apostar em preservar os valores familiares, tendo em conta que é na base familiar em que se aprende a ser
    e a estar”

    Carolina CerqueiraMinistra da Cultura

  • Os 64 anos da aprovação dos Estatutos do Clube Marítimo Africano irão comemorar-se no próximo dia 20 de Dezembro. 

    Felipe Zau*

  • Ponto de encontro

    Sou morador do Bairro Operário, septuagenário e sempre residente nesta importante localidade de Luanda, onde continuo a lembrar com muita saudade um dos mais importantes pontos de encontro. Falo do mercado do Beato Salú, onde muitas gerações se encontravam e reencontravam para “matar saudades”, sobretudo para apreciar um almoço bem regado. Destruíram o mercado com a justificação de que o local serveria para albergar o futuro estaleiro  para a reabilitação do Bairro Operário. Julgo que foi um tremendo erro desmantelar o mercado na medida em que centenas de famílias empobreceram muito mais, chegando mesmo muitas a serem destruídas. Muitas amizades acabaram igualmente separadas porque deixaram de ter um ponto de encontro que, como se sabe, e parte importante da vida. Sem amizades perdemos muito e um dos pontos de encontro de muita malta do Bairro Operário era, efectivamente, o Beato Salú. Escrevi estas linhas para, de forma nostálgica, relembrar aquele importante espaço do nosso histórico e mítico Bairro Operário. Termino encorajando as autoridades para que pensem duas vezes antes de desmantelarem  qualquer mercado, de onde milhares de famílias retiram o pão.

    Paulo Africano Cazenga 

Tempo

você e o jornal de angola

PARTICIPE

Escreva ao Jornal de Angola.

enviar carta

Multimédia