Citações

Citações

“Recebi o ministro das Relações Exteriores de Angola num momento auspicioso para o relacionamento entre os nossos países com o retomar das visitas  de alto  nível; a minha visita a Angola renovará o dinamismo dos laços que unem Portugal  e Angola, os nossos  povos e  empresas.”
António Costa  | Primeiro  Ministro de Portugal   


“É notório e reconfortante  constatar que temos um ramo em franco desenvolvimento e  modernização.”
Egídio de Sousa | Chefe do Estado-Maior General das FAA, em mensagem dirigida à Marinha de Guerra de Guerra


“Não tenhamos ilusões  em relação à qualidade de ensino e ao desenvolvimento do país; se as autoridades, que devem velar pela melhoria da qualidade de ensino, continuarem a querer nivelar por baixo e a criar facilidades aos  amigos e protegidos, não vamos a lado algum.”
Paulo de  Carvalho | Sociólogo e professor universitário


“O ultrapassado sistema de 'numerus clausus' permite que sejam admitidos candidatos com notas negativas ou com positivas muito baixas.”
Victor Kajibanga | Sociólogo e professor universitário


“Se juntar divisas com calma, certamente que se consegue  comprar um carro usado por metade do preço, mas as dificuldades seriam maiores se fosse para importação de uma viatura totalmente nova.”
José Severino | Presidente da Associação Industrial Angolana

Mais Citações

  • Quanto a Dos Santos  (...) não é positivo  falar de pugilistas tombados no ringue, com o desmoronar da sua família. Seria mais um acto de crueldade. No entanto, sublinho que João Lourenço foi um opositor, mas com a consciência dos passos que devia dar. São pessoas totalmente diferentes. Um tolerou ou fomentou  o nepotismo, a corrupção e a miséria do povo , o outro é contra o nepotismo, contra a corrupção
    Manuel Rui - Escritor


    O 11 de Novembro é uma conquista  de todos os angolanos, pelo menos dos angolanos que estavam engajados na sua conquista, consentindo sacrifícios de vária ordem. Convivi com muitos, por exemplo, nas cadeias e nem todos eram do MPLA”.
    Justino Pinto de Andrade  - Deputado da Casa -CER


    “O Presidente da República  deu já um passo importante, ao destapar o véu  que estava a escamotear a história do próprio partido da situação. Hoje  já se fala abertamente de figuras como Ilídio Machado, Mário Pinto de Andrade, Daniel Chipenda , Gentil  Viana , Viriato da Cruz .”
    Lukamba Gato - Deputado  da UNITA 

  • Impressiona a falta de critérios de alguns sectores, nacionais e estrangeiros, para a construção de uma crítica contra as acções e programas estabelecidos pelo Executivo.

    Eduardo Magalhães

  • A comunidade internacional está outra vez bipolarizada – embora sem os contornos periféricos do demolido Muro de Berlim, que separava o Oeste do Leste – por uma cortina de ferro que demarca ideológica e militarmente os EUA da Rússia.

    José Luís Mendonça

  • Contrabando e tráfico
    Sou moradora do bairro Prenda e escrevo pela primeira vez para o Jornal de Angola para abordar um bocado a maka do contrabando. Embora não se note muito nas zonas urbanas, a prática delituosa se observa com mais frequência nas zonas do interior do país. E falo sobretudo acerca do contrabando de madeira.  Já muito se disse e se denunciou relativamente à exploração ilegal de madeira, uma realidade que já devia levar as entidades competentes a agir de forma mais consistente. Hoje, fico pasmada quando oiço através dos meios de comunicação social  que, por exemplo, "quarenta camiões que transportavam ilegalmente madeira em toros foram arrestados pelos serviços provinciais do Instituto de Desenvolvimento Florestal, Direcção da Agricultura e Florestas e a Polícia Nacional do Moxico". Penso que se trata de uma situação que não só deve chamar a atenção das autoridades, mas fundamentalmente acarretar a tomada de medidas mais firmes. É importante a apreensão da madeira, é verdade, mas partindo do princípio de que provavelmente mais iniciativas semelhantes poderão ocorrer depois, seria recomendável a devida responsabilização e penalização. Deste modo seremos capazes de desencorajar esta actividade nociva, que como se sabe, lesa os cofres do Estado em elevadas somas.
    Arlete da Conceição|Prenda


    Andebol feminino
    Já dizia Adam Smith, em minha opinião, o fundador do capitalismo, que as nações devem fazer recurso às suas vantagens absolutas no decurso da caminhada que fazem para o seu bem-estar. Transferindo a visão economicista do teórico histórico do sistema de economia para o desporto e para Angola, devo dizer que nos resta fazer exactamente o mesmo para continuarmos a elevar o nome do país bem alto. Afinal, não temos muitas opções quando se trata da competição desportiva ao nível do continente e do mundo, onde as nossas equipas, clubes e selecção nacional, não passam de meros participantes cada vez mais. Assim e olhando para a prestação da equipa nacional de andebol feminino, de todas as categorias, resta-nos investir cada vez mais para que as nossas vantagens nesta modalidade sejam mantidas para bem do nosso país. Segundo sei, Angola é campeã africana em andebol feminino em todas as categorias, uma realidade que muito alegra qualquer cidadão nacional amante do desporto em particular. Com base nesta leitura, era bom que as nossas autoridades investissem mais, obviamente, ali onde as nossas apostas dão sempre certo. Trata-se do andebol feminino, sector onde reside as nossas vantagens absolutas.
    Filipe Nascimento|Gamek II
     
    O potencial das estradas
    Muito se escreveu sobre o estado das nossas vias e acho que esta minha modesta carta não é a primeira, nem vai ser a última. Viajando pelo interior do país tive a percepção de que o nosso potencial está nas estradas. Em numerosas localidades a partir do Dondo descendo abaixo para regiões do Cuanza Sul até ao norte do Huambo, deu para ver que com as estradas chegamos longe. Conversei com muita gente que satisfatoriamente diziam  que fazem menos tempo com o estado actual das estradas. Acho que os nossos agricultores e empreendedores devem aproveitar o presente estado das estradas para escoarem os seus produtos do interior  para as cidades.
    Pedro Guelengue|Quitexe
     

Tempo

você e o jornal de angola

PARTICIPE

Escreva ao Jornal de Angola.

enviar carta

Multimédia