Citações

Citações

“É gratificante ter reuniões deste nível. Devem-se tornar mais regulares. Espero que num futuro breve esses encontros possam incidir mais
sobre a economia do que a segurança”
Manuel Augusto | Ministro angolano das Relações Exteriores

“Este espírito positivo  demonstra a vitalidade da nossa jovem democracia e emanação de que, a unidade nacional e o sentido patriótico, independentemente da proporcionalidade parlamentar, devem ser as balizas para a nossa actuação enquanto dignos representantes do povo”
Joana Lina | Vice-presidente do Parlamento

“Alguém sabe  quanto já se devolveu até agora? O Parlamento fez-nos votar uma lei às cegas, na medida em que não se sabia que dinheiro existe fora, quanto existe e em que bancos está”
André Mendes de Carvalho Presidente do Grupo Parlamentar da CASA-CE

“Os processos de homologação e de reconhecimento de estudos afiguram-se como elementos imprescindíveis de garantia da qualidade, tendo emconta a circulação, ao nível nacional e internacional, de inúmeros documentos atestando uma formação superior que não têm a validação das entidades competentes que tutelam o ensino superior em cada país, revelando-se falsos”
Maria do Rosário Sambo | Ministra do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação

Mais Citações

  • “Temos consciência de que devemos humanizar mais os cuidados de saúde, criar gabinetes de utentes bem estruturados e que desempenhem o seu papel” Sílvia Lutukuta | Ministra da Saúde

  • Tomei conhecimento, com muita satisfação, de que um jovem que concorreu para a admissão na Universidade Agostinho Neto (cursos de Engenharia Electrónica e Matemática) obteve nota máxima (20 valores).

  • Na década de oitenta, dizia-se que era do MPLA não quem quisesse, mas quem merecesse, uma filosofia de filiação e militância que acabou por “elitizar” um partido essencialmente de massas e que levou aos poucos “merecedores” a experimentar a sensação de estarem acima dos outros. Deu, para muitos, o sentimento de intocabilidade cujos resquícios levaram a alguns círculos, dentro e à volta do MPLA, a pretender que aquela realidade se eternizasse.

    Faustino Henrique

  • Os usuários daquilo que chamam mundo virtual (computadores, Internet, telemóveis, etc.) precisam compreender os limites entre a liberdade de expressão e a anarquia. Por fazer parte da rotina das pessoas, muitos dos actos praticados neste “universo digital” são tratados de maneira banal, mas - numa avaliação profunda - são capazes de provocar graves prejuízos na vida real, à reputação, ao bom nome e à imagem de pessoas e ainda à comunicação e sistemas informáticos das instituições.

    Eduardo Magalhães |*

Tempo

você e o jornal de angola

PARTICIPE

Escreva ao Jornal de Angola.

enviar carta

Multimédia