Citações

Citações

Achei  que seria útil escrever um livro  sobre a história do surgimento da aviação civil  em Angola, porque após a minha reforma  deixei muita juventude no sector, que, com certeza, precisava  de saber um pouco  mais sobre a aviação em Angola.”
Paulino Maria Baiona - Autor do livro intitulado  “Aviação civil em Angola “


Um  ano depois  do novo Governo, temos de começar  a pensar  qual deve ser a atitude e a contribuição da imprensa,
para que esta nova fase  realmente se consolide e se transforme gradualmente  na resolução dos imensos problemas  que o nosso  país  tem em todos os domínios.

João Melo - Ministro da Comunicação Social


Era  um país  de fantasia  porque, realmente, encontrámos um país numa situação muito crítica. (...)
Acho que agora temos que entrar no novo ciclo em que a imprensa  tem que, com o seu papel específico, ajudar a mobilizar a sociedade para
a resolução dos problemas que tem”

Idem

Estamos perante  uma situação que coloca  em causa a soberania  e a economia nacionais.”
Comissário António Bernardo - Porta-voz da operação “Transparência”, que  permitiu   o encerramento  de 120 casas ilegais  de compra e venda de diamantes  em sete províncias  do país

Mais Citações

  • A morte não toca a todos da mesma forma. É certo. Não nos referimos à própria, pois é sabido que essa, sempre injusta, chega rápido demais, ainda que, para trás, tenhamos deixado um longo rasto de dor. Os humoristas brincam com ela. Dizem que caixão faz calor.

    Osvaldo Gonçalves

  • “A exposição das empresas que aqui estão permite dar uma visão daquilo que é Angola hoje e fundamentalmente daquilo que Angola pretende ser num futuro próximo. Acreditamos que, pelas informações que temos, a nossa exposição despertou o interesse de vários investidores.”
    Manuel Augusto | Ministro das Relações Exteriores, referindo-se à presença de Angola na Feira Comercial Intra-Africana , no Cairo

    “Assistimos à abertura que Angola vive. O país continua a desempenhar um papel importante de liderança na organização. Vim consultar as autoridades angolanas para depois reportar à organização os progressos feitos até aqui.”
    Mohammad Barkindo | Secretário-geral da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) , em declarações à imprensa angolana à sua chegada a Luanda

    “No calor da grandiosidade histórica da efeméride, exorto os efectivos do Exército a continuarem a pautar o seu comportamento pelos valores de disciplina, ética, moral e elevado sentido patriótico.”
    Salviano de Jesus Sequeira (Kianda)  | Ministro da Defesa Nacional, em comunicado por ocasião do 27º aniversário do Exército

    “Espero que a comunidade internacional possa actuar com responsabilidade, solidariedade e compaixão para os que, por diversas razões, abandonaram o seu país.”
    Papa Francisco

  • “A exposição das empresas que aqui estão permite dar uma visão daquilo que é Angola hoje e fundamentalmente daquilo que Angola pretende ser num futuro próximo. Acreditamos que, pelas informações que temos, a nossa exposição despertou o interesse de vários investidores.”
    Manuel Augusto | Ministro das Relações Exteriores, referindo-se à presença de Angola na Feira Comercial Intra-Africana, no Cairo

    “Assistimos à abertura que Angola vive. O país continua a desempenhar um papel importante de liderança na organização. Vim consultar as autoridades angolanas para depois reportar à organização os progressos feitos até aqui.”
    Mohammad Barkindo | Secretário-geral da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) , em declarações à imprensa angolana à sua chegada a Luanda

    “No calor da grandiosidade histórica da efeméride, exorto os efectivos do Exército a continuarem a pautar o seu comportamento pelos valores de disciplina, ética, moral e elevado sentido patriótico.”
    Salviano de Jesus Sequeira (Kianda) | Ministro da Defesa Nacional, em comunicado por ocasião do 27º aniversário do Exército

    “Espero que a comunidade internacional possa actuar com responsabilidade, solidariedade e compaixão para os que, por diversas razões, abandonaram o seu país.”
    Papa Francisco

  • Já não é certo que viver como um cão é viver mal, abandonado e pobre. Há muitos vagabundos pela cidade e, não vale a pena fingirem que não se dão conta, alguns deles são cães. Quando vejo um cão magro, sonolento, com aspecto de doente, mas aparentemente inofensivo tenho medo dele: penso que é a maneira que ele encontrou para fingir que está moribundo quando, ao menor susto, pode atacar-nos, revelar-se como o raivoso que muitas vezes é. É o mesmo medo que sinto próximo da pobreza, mas com a diferença de que sei que é mais dificil fingir ser pobre, ainda que haja quem o finja.

    Adriano Mixinge | *

Tempo

você e o jornal de angola

PARTICIPE

Escreva ao Jornal de Angola.

enviar carta

Multimédia