Citações

Citações

“Sempre reportamos a dívida pública quer para o FMI quer para as agências de `rating`, ou seja, em relação à dívida, nunca escamoteamos
a questão da dívida pública governamental.

Rui Ceita -  Chefe de departamento da Unidade de Gestão da Dívida (UGD), órgão afecto ao Ministério das Finanças


Vamos reflectir sobre elementos importantes da nossa sociedade, que está a evoluir. Não nos percamos agora em legislar para um código que tem não só aspectos em relação à cultura europeia, mas que podem não estar de acordo com as nossas tradições, cultura e avanços da nossa sociedade.”
França Van-Dúnem - Deputado à Assembleia Nacional


Estamos a  implementar  ainda, em parceria com o Gabinete Provincial  da Saúde, o projecto  “Saúde Escolar”, consubstanciado na garantia
de assistência médica e informação básica sobre saúde pública
.”
Avelino  Satende - Chefe de departamento provincial da Educação da Huíla


Em Paris, estarão muitos Chefes de Estado e de Governo, que terão uma agenda muito apertada, com muitos eventos oficiais
e de protocolo.

Dmitri Peskov - Porta-voz da Presidência russa, a propósito das cerimónias do centenário (11-11-1918) do fim da I Guerra Mundial

Mais Citações

  • Por mais avisados que estejamos ou tentemos estar acerca da influência do pensamento negativo sobre cada um de nós, a verdade é que ninguém está imune a errar quando se trata de ser levado por uma maré má, sobretudo se ela for trazida por alguém muito próximo.

  • Como que um acto sacramental, por altura da época da colheita agrícola, é comum ouvirmos reclamações de apodrecimento dos produtos, na sua maioria, por falta de capacidade de escoamento, situação motivada pela dificuldade de circulação no nó rodoviário que interliga os centros de produção e os de consumo.

    Carlos Calongo

  • Um dos nossos grandes problemas é sem dúvida a falta de qualidade do nosso ensino. Temos de reconhecer que há muito pouca qualidade no nosso ensino, com raras excepções, que só confirmam a regra. Alguém tinha por exemplo entendido que era prioritário formar milhares de jovens no ensino superior, mesmo que os seus diplomas não se traduzissem em competências para resolver problemas da sociedade.

  • Índice de Democracia  

    Gostei de ouvir através da imprensa, que Angola subiu da posição 125 para a 123, no Índice de Democracia 2018 elaborado pelo jornal The Economist, embora não tenha registado qualquer alteração na pontuação obtida neste ranking, de 167 países e territórios, mantém os 3,62 pontos (em 10 possíveis) de 2017, resultado abaixo da média da região subsaariana (4,35 pontos) e da média mundial (5,48 pontos). Assim, posso dizer que o ano começa bem para o meu país. Independentemente da subida modesta, penso que estamos a começar bem. Espero que as nossas autoridades façam bom proveito deste ambiente interno e internacional favorável a Angola, caracterizado por uma percepção positiva que tende a haver um pouco por todo o mundo. Sem pretender pôr em causa o valor e relevância que esses índices têm, na verdade nem sempre as suas leituras são independentes, transparentes e desprovidas de erros. A margem de erro , às vezes, pode assustar ao leitor ou mesmo a estudioso de caso a caso, porque se compararmos em determinados países, chegamos facilmente à conclusão de que há falhas nos cálculos e avaliações. Há países com níveis de pluralismo, de  funcionamento do Governo, de  participação política, de cultura política e de liberdades civis, só para mencionar estes, que realmente dão muito que pensar quando comparados entre si e com os lugares que ocupam.

    Francisco Vieira, Ilha de Luanda 

     

    Entendimento no PAS 

    Acrónimo de Progresso Associação do Sambizanga, ou simplesmente PAS, o Progresso é uma equipa de futebol sénior masculina, emblemática e histórica, no bairro Sambizanga. E, é sobre a equipa fundada no dia 17 de Novembro de 1975, por António Leitão Ribeiro "Kiferro", a minha equipa do coração, que escrevo estas linhas com lágrima no canto do olho, pelo estado em que se encontra. Mas como tristezas não pagam dívidas, não vou escrever sobre coisas tristes, apenas felicitar o presente entendimento  a que chegaram a direcção do clube e os funcionários, entre atletas e civis, depois da greve. Na verdade, nem tudo corre bem na equipa sambizanguense, numa altura em que prevalecem enormes desafios para repor a saúde financeira e funcional da equipa. Entretanto, o entendimento a que chegaram as partes conforta-me como  amigo, simpatizante e adepto que sou do importante emblema. Espero, que para frente continue a perspectiva de entendimento em busca de soluções, à boa moda do nosso bairro em que o diálogo e a concertação estejam sempre acima de tudo. Para terminar, gostavria de endereçar palavras em jeito de agradecimento, pelo gesto do treinador Hélder Teixeira, que aceitou regressar ao clube, depois da situação menos boa por que passou. 

    António Livramento, Sambizanga

     

    SADC e a RDC

    A situação político-eleitoral na República Democrática do Congo (RDC) inspira cuidados, que as elites políticas locais, as organizações regionais e a comunidade internacional devem acompanhar e ajudar a resolver. Entendo ser pouco construtivo caracterizar o processo eleitoral como menos transparente ou mesmo fraudulento, na medida em que o mais importante é gerir o actual quadro trazido pelas eleições. Há várias sugestões, entre elas a recontagem de votos, que é válida e oportuna, mas em todo o caso vale a pena esperar pela reacção do Tribunal Constitucional, acerca da contestação apresentada por Martin Fayulu, o candidato supostamente vencedor do pleito. 

    Alfredo Costa Mbanza Congo


Tempo

você e o jornal de angola

PARTICIPE

Escreva ao Jornal de Angola.

enviar carta

Multimédia