Citações

Citações

“A malha rodoviária está totalmente degradada. Devemos prepará-la agora com esta oportunidade que temos de começar, também localmente, e resolvermos os nossos problemas.”
Daniel Félix Neto | Governador da Lunda-Suls

“A gestão das empresas públicas ou privadas assenta num equilíbrio.Temos a componente que é a accionista que toma decisões estratégicas e indica aos administradores aquilo que se espera deles.”
Gilberto Luther | Administrador executivo do Instituto de Gestão de Activos e Participações do Estado (IGAPE)

“Cabo Verde teve um surto epidémico muito grande no ano passado e o país, com o apoio da OMS, respondeu de forma vigorosa, de tal forma que conseguiu eliminar a malária.”
Pedro Alonso | director do programa de combate à malária da Organização Mundial de Saúde (OMS)

“As camas de há 15 anos continuam a ser as camas de hoje, os colchões de há 15 anos continuam a ser os colchões de hoje. A alimentação dos doentes é paupérrima.”
Gabriel Tchimuco | Presidente da Associação de Apoio aos Doentes Angolanos em Portugal (ADAP), a propósito do acolhimento destes em Portugal

Mais Citações

  • “Temos consciência de que devemos humanizar mais os cuidados de saúde, criar gabinetes de utentes bem estruturados e que desempenhem o seu papel” Sílvia Lutukuta | Ministra da Saúde

  • Tomei conhecimento, com muita satisfação, de que um jovem que concorreu para a admissão na Universidade Agostinho Neto (cursos de Engenharia Electrónica e Matemática) obteve nota máxima (20 valores).

  • Na década de oitenta, dizia-se que era do MPLA não quem quisesse, mas quem merecesse, uma filosofia de filiação e militância que acabou por “elitizar” um partido essencialmente de massas e que levou aos poucos “merecedores” a experimentar a sensação de estarem acima dos outros. Deu, para muitos, o sentimento de intocabilidade cujos resquícios levaram a alguns círculos, dentro e à volta do MPLA, a pretender que aquela realidade se eternizasse.

    Faustino Henrique

  • Os usuários daquilo que chamam mundo virtual (computadores, Internet, telemóveis, etc.) precisam compreender os limites entre a liberdade de expressão e a anarquia. Por fazer parte da rotina das pessoas, muitos dos actos praticados neste “universo digital” são tratados de maneira banal, mas - numa avaliação profunda - são capazes de provocar graves prejuízos na vida real, à reputação, ao bom nome e à imagem de pessoas e ainda à comunicação e sistemas informáticos das instituições.

    Eduardo Magalhães |*

Tempo

você e o jornal de angola

PARTICIPE

Escreva ao Jornal de Angola.

enviar carta

Multimédia