Colunas

  • As Subesferas

    Da "Primavera Árabe" ao racismo "técnico" de Churchill

    O discurso “we can” de Barack Obama na Universidade do Cairo acabou por traduzir, na sua plasticidade deletéria, todo o fiasco da “Primavera Árabe”.

    Ler mais »

  • As Subesferas

    Churchill descobriu a tempo que havia fascistas no Reino

    No dia 29 de Março, Theresa May sacudiu o Parlamento britânico com “palavras fortes” para anunciar os preliminares da saída da União Europeia. Alguma imprensa dos países associados a “copos e mulheres” fez da postura de May uma espécie de fim do mundo: “O Brexit arranca com um duro choque entre Londres e a União Europeia”.

    Ler mais »

  • As Subesferas

    "Copos e mulheres" ou a ausência de tropas no terreno

    Título em mente seria, de início, outro: “A Arrogância das Supremacias e os Teocratas Anti-Sul”. Por fim, a adopção do que coroa hoje estas “subesferas”.

    Ler mais »

  • As Subesferas

    "A Noite do Colibri" ou a saga de um corajoso diplomata

    Num rasgo que ficará sendo dos mais tragicómicos na história das cumplicidades com os regimes de terror da América Central, o “governo” da Guatemala pediu ao FBI “ajuda” para “investigar” no país o assassinato de 40 rapariguinhas queimadas vivas num “lar” miserável onde eram sujeitas a violências físicas e abusos sexuais.   

    Ler mais »

  • As Subesferas

    O alerta em infra-estruturas do presidente J. F. Kennedy

    Sempre “actual”, Donald Trump é o relançamento, no seu país e no mundo, da observação retroactiva dos caminhos percorridos pelos Estados Unidos antes e depois da devastadora depressão de 1929.

    Ler mais »

  • As Subesferas

    Fort Leavenworth e o radar de uma sociedade-guarnição

    O perfil dinheirento do governo de Donald Trump seria fonte de cogitações para os sociólogos norte-americanos mais importantes de vários séculos. A partir de 1906 e até, mais ou menos, 1965, não só alguns sociólogos mas também alguns economistas dos Estados Unidos foram verticais e desassombrados na análise da evolução industrial-capitalista do país.

    Ler mais »

  • As Subesferas

    Os populismos combatem-se com o Estado do bem-estar

    Reivindicações justas não podem confundir-se com populismos. Acaso a Revolução Francesa deveria ser, também, incluída no grande inventário dos populismos conhecidos nos vários continentes? Não deveria. Levanto a questão, claro está, pelo mero prazer da ironia.

    Ler mais »

  • As Subesferas

    A orgia de feminicídios e os "tratados de livre comércio"

    Reina o vale-tudo. A barulheira do Comércio & Indústria nos escritórios das “Torres Trump” sequestra qualquer debate, nas Américas, sobre os efeitos sociais predadores dos já muito entronizados TLC – Tratados de Livre Comércio. O nosso bem conhecido TLCAN – Tratado de Livre Comércio da América do Norte – é, nessa malha de despautérios e enganos, um dos chamados “casos muito curiosos”.

    Ler mais »

  • As Subesferas

    Catalunha e País Vasco exploram debilidades de Madrid

    Imprensa e sectores da oposição em Espanha reagiram com azedume ao “descaramento” do partido de direita, o PP, que se acha, ainda, à frente do actual Governo (minoritário): com vários dos seus membros a ingressarem na cadeia por casos de corrupção desbragada, os “populares” reuniram-se em assembleia para uma exaltação risonha e “apoteótica” da “unidade” nas suas filas.

    Ler mais »

  • As Subesferas

    Marisa Letícia e a flâmula do Partido dos Trabalhadores

    Quando, em 1956, no Brasil, o bispo pernambucano Helder Pessoa Câmara fundou a Cruzada São Sebastião “com a finalidade de dar moradia decente aos favelados”, Lula  da Silva, também pernambucano, tinha só 11 anos de idade. O bispo “Dom Helder” era filho de uma professora primária e de um jornalista e crítico teatral.

    Ler mais »

capa do dia

Get Adobe Flash player

Você e o Jornal de Angola

PARTICIPE

Escreva ao Jornal de Angola.

Enviar carta

Cartas dos Leitores




ARTIGOS

MULTIMÉDIA