Opinião

A agricultura, as famílias e os peritos

A agricultura é um sector gerador de múltiplas actividades produtivas e que pode contribuir grandemente para o desenvolvimento económico do país.

A natureza foi generosa para Angola, que tem terras férteis e recursos hídricos consideráveis, que podem potenciar um sector que dá sustento a milhares de famílias e que pode vir a ter no futuro, com a diversificação da economia, um grande peso no Produto Interno Bruto.
A agricultura familiar constitui uma vertente da actividade agrícola a não subestimar, tendo em conta que no campo vive parte considerável da nossa população, que se dedica a uma produção de subsistência e que,nos casos em que isso é possível, comercializa excedentes dos produtos que colhe.
Um músico angolano diz numa canção que a nossa terra " tem tudo e dá tudo". Importa, entretanto, que haja programas que possam levar os camponeses a tornar as terras cada vez mais produtivas, fornecendo-lhes os instrumentos necessários para que eles sejam capazes de atingir elevados níveis de produção, não só para a sua subsistência e obtenção de rendimentos, mas também para alavancar uma indústria transformadora e produtora de alimentos de diversa natureza.
É importante que haja técnicos a monitorar, por exemplo, cooperativas e associações de camponeses, para que estas possam dominar instrumentos de trabalho que lhes proporcionem alimentos em quantidade suficiente para o seu consumo e para a comercialização.
Os programas de apoio aos camponeses e à promoção do desenvolvimento da agricultura devem ser sustentados por infra-estruturas, como estradas e linhas férreas, que vão permitir o escoamento dos produtos agrícolas para os grandes centros de consumo. Uma grande oferta de produtos agrícolas aos mercados permitirá uma redução substancial dos preços. Os custos da sementeira, colheita e distribuição terão, entretanto, de ser baixos.
De nada vale termos altos níveis de produção agrícola se os camponeses não poderem evacuá-la para os mercados, acabando os produtos por apodrecer, depois de meses de trabalho intenso, como tem acontecido muitas vezes.
Convém que os programas de apoio à agricultura e ao desenvolvimento rural sejam integrados, no sentido de abarcarem acções que possam dar sustentabilidade a um sector de suma importância para a vida de milhões de angolanos. Que sejam consultados os nossos peritos em matéria de desenvolvimento da agricultura, com larga experiência e conhecimento da nossa realidade, para que os decisores públicos disponham de ferramentas suficientes para fazerem boas opções.

Tempo

você e o jornal de angola

PARTICIPE

Escreva ao Jornal de Angola.

enviar carta

Multimédia