Opinião

As populações e os serviços públicos

Tem se dito reiteradamente que os serviços públicos devem estar cada vez mais próximos das populações. Mas não basta que haja apenas vontade para concretizar a aproximação entre os serviços públicos e os cidadãos. É necessário que esta aproximação se efective , para que  as pessoas sintam os seus efeitos.

As pessoas acreditam que os poderes públicos estão animados pela vontade de fazer cada vez  um melhor trabalho em prol da vida das comunidades, até porque se iniciou um ciclo em que e se exige maior empenho dos servidores públicos a todos os níveis.
Muita coisa deve mudar ao nível da prestação de serviços por parte de organismos do Estado. Muitos cidadãos não estão ainda satisfeitos com o desempenho de muitos serviços públicos, pelo que importa que os servidores do Estado trabalhem com maior dedicação para a satisfação das necessidades dos cidadãos.
É importante que  os serviços  públicos conheçam as preocupações dos cidadãos, incentivando as pessoas a reclamar quando não são bem atendidas. Os serviços públicos devem estar abertos à crítica para poderem tomar medidas no sentido do melhoramento da sua actividade.  A crítica é sempre benéfica , porque permite a  quem tem de tomar decisões conhecer   eventuais patologias na sua área de actividade, e pode assim aplicar as terapias adequadas para as curar.
 Há infelizmente  servidores públicos que são alérgicos às críticas e tomam até  medidas para  as abafar. Um servidor do Estado deve preocupar-se em saber se o trabalho que faz está  a satisfazer as populações.  O trabalho que fazemos em qualquer área de actividade  produtiva  deve produzir resultados. Os servidores públicos devem produzir resultados, que se traduzam  numa prestação de um serviço de excelência.
Todos os cidadãos , independentemente da sua condição social ou económica, têm direito a receber um bom tratamento  nos serviços públicos. Sabe-se que há ainda falta de humanização na prestação de serviços às pessoas por parte de organismos do Estado, nomeadamente  no sector da Saúde.  Fala-se hoje muito de humanização dos serviços públicos, mas o que se vê é ainda muita insensibilidade em relação às necessidades das pessoas, em particular daquelas que , por exemplo, só podem de recorrer aos hospitais  do Estado , onde  muitas vezes não encontram   a assistência devida , médica e medicamentosa.
É  de salientar o grande esforço que o Estado já fez para levar os serviços às comunidades , apesar destes não terem ainda em muitos casos a qualidade desejada.  Importa  trabalhar ainda  mais para que em todo o território nacional os cidadãos possam sentir que os serviços  públicos vão ao seu encontro para resolver realmente os seus problemas.
É importante  que se incentivem os quadros a irem para as áreas  onde seu trabalho  é   necessário. É entretanto indispensável  que  se dê incentivos aos técnicos que se disponibilizam a trabalhar  particularmente em zonas rurais, onde  há muitas carências e de vária  ordem.  Por via dos subsídios, o Estado pode  fazer com que muitos quadros deixem as grandes cidades para  se deslocarem ao  campo, a fim de servirem um elevado número de cidadãos. Temos nas zonas rurais muitos homens e mulheres a trabalhar na agricultura, pelo que faz todo o sentido que haja serviços públicos junto das comunidades rurais.
 Temos hoje universidades e escolas médias  em várias províncias.  Convém que os quadros que se formam  nas diferentes províncias contribuam para o desenvolvimento das regiões em que vivem, com os conhecimentos que adquiriram, trabalhando no sector privado ou público.              
 

Tempo

você e o jornal de angola

PARTICIPE

Escreva ao Jornal de Angola.

enviar carta

Multimédia