Opinião

Os partidos políticos e a diversidade de ideias

Depois da institucionalização do multipartidarismo em Angola, passou a haver eleições periódicas em Angola com vários partidos políticos concorrentes ao poder.

São hoje diversos os partidos que em Angola concorrem em eleições para a conquista do poder, num exercício em que se têm respeitado as regras do jogo democrático.
O multipartidarismo faz hoje parte da vida dos angolanos, que estão filiados em diferentes formações políticas, que, pela sua natureza e actividade, contribuem para a consolidação da nossa democracia, em que avulta a diversidade de opiniões e de projectos políticos.
A diversidade de ideias e de projectos políticos é hoje uma realidade no nosso país, e os angolanos têm sabido conviver na diferença, apesar de haver ainda problemas de intolerância política. Há um grande trabalho a fazer-se para que a intolerância política desapareça das nossas comunidades. Os partidos políticos têm um grande papel a desempenhar na promoção da boa convivência entre todos os angolanos. As formações políticas devem abster-se de actos que possam criar situações de discórdia entre os cidadãos.
Os partidos políticos devem dar o exemplo, exortando os seus militantes e simpatizantes a respeitar a diferença de ideias . É preciso que as formações políticas digam aos seus militantes e simpatizantes que o debate de ideias se faz nos locais apropriados e sem recurso a acções violentas.
Os angolanos optaram pelo regime democrático nos anos noventa do século passado, na convicção de que o país haveria de avançar para o progresso num quadro em que todos os cidadãos pudessem livremente contribuir com as suas ideias para o desenvolvimento do país.
É importante que todos os cidadãos contribuam, sob diversas formas, para o progresso do país, devendo criar-se mecanismos que permitam a sua participação na vida nacional, de modo a que, da contribuição de cada um se possam retirar benefícios para todos.
Os angolanos têm mostrado ao mundo que sabem viver em democracia. Os angolanos vêem na democracia um regime que pode ajudar a resolver muitos dos seus problemas.
Em democracia produzem-se muitas ideias, que enriquecem o debate a vários níveis. Ninguém é detentor de toda a verdade. O regime democrático permite que haja opiniões diversas e é nessa diversidade que se podem conseguir as melhores soluções para os problemas que temos.
 Os partidos políticos devem promover a consolidação da democracia, lutando incessantemente contra a intolerância política em todo o país. As formações políticas têm grandes responsabilidades no nosso Estado democrático de direito, pelo que as acções em períodos eleitorais ou fora deles devem pautar-se sempre pela consolidação da unidade nacional. A diferença de ideias deve ser vista como uma oportunidade para todos nós, angolanos, actuarmos no sentido de construirmos um país em que todos possam ter a possibilidade de viver bem.
A construção do progresso do país passa também pela postura dos partidos políticos no processo de consolidação do regime democrático. As formações políticas são um segmento indispensável para a democracia.
 Não é pois por acaso que a nossa Constituição dispõe que "os partidos políticos (...) concorrem em torno de um projecto de sociedade e de programa político, para a organização e para a expressão da vontade dos cidadãos, participando na vida política e na expressão do sufrágio universal, por meios democráticos e pacíficos, com respeito pelos princípios da independência nacional, da unidade nacional e da democracia política".

Tempo

você e o jornal de angola

PARTICIPE

Escreva ao Jornal de Angola.

enviar carta

Multimédia