Opinião

A palavra do directorver todas

Os degraus da violência

Os degraus da violência
Nunca, como agora, a violência doméstica foi tão amplamente discutida, sobretudo a que tem a particularidade de se abater sobre a mulher, conhecida como a de mais drásticas consequências. De repente, invade-nos a impressão de que a sociedade acordou para um dos mais graves problemas que a apoquentam e o discute despida de tabus, sem preconceitos, nem falsos moralismos. Afinal, a realidade diária de muitas mães e esposas é tão sangrenta, que alerta para o debate, para a conversa franca, na avaliação das razões que alimentam conflitos - nem sempre entre quatro paredes - desagregadores de famílias.

Citaçõesver todas

“As imagens sobre a existência de uma suposta vala comum (na Lunda -Norte) são falsas, na medida em que o único caso isolado registado até ao momento refere-se ao corpo do cidadão nacional, de 35 anos de idade, que em vida se chamou Manhonga Matos (...), que se encontrava enterrado, vítima de disparos de arma de fogo, cujos autores, devidamente identificados, se encontram a contas com a Justiça” Comunicado do Ministério do Interior

“Espero que consigam passar, da melhor forma possível, junto do sector empresarial, a imagem da nova Angola, a imagem do novo quadro criado a favor do investimento estrangeiro para o nosso país” João Lourenço| Presidente da República, dirigindo-se a 12 novos embaixadores angolanos, na cerimónia de tomada de posse

“Se o novo Código Penal entrar em vigor na vigência do Código de Processo Penal de 1929, continuará durante um determinado período de tempo a ofender-se, como agora se ofende, o princípio do acusatório consagrado no artigo 174º, permitindo que o juiz que dirige a instrução contraditória e profere o despacho de pronúncia contra o arguido, o julgue poucos meses depois, situação que é absolutamente incompatível com um Estado de Direito Democrático” Grandão Ramos - Jurista, que esteve ligado à comissão que, depois de dez anos de trabalho, elaborou o primeiro Código Penal angolano

“O investimento em Angola é agora, pois acabamos de criar o ambiente propício para que tal aconteça. O momento é agora e esta oportunidade não deve ser perdida. Os primeiros a chegar, com certeza, terão vantagens” João Lourenço, Presidente da República

Colunas

Mundo Africanover todas

Ugandesa cumpre prisão por mutilação genital da filha

Ler mais

Editorialver todas

A intervenção nos municípios e a responsabilidade dos quadros

Ler mais

Nos tempos que corremver todas

“Redimidos” alemães na lógica americana das migrações

Luis Alberto Ferreira |*

Ler mais

As Subesferasver todas

Contra-cultura e contra-informação no caos argentário

Luis Alberto Ferreira

Ler mais

Crónicas à Média Luzver todas

Uma conferência em Berlim

Artur Queiroz

Ler mais

Mundo Árabever todas

Víctor Jara e

Luis Alberto Ferreira |

Ler mais

Observatório do Balãover todas

Impulsos patrióticos

Arnaldo Santos

Ler mais

Nova Ordem Internacionalver todas

O estado do Estado

José Goulão

Ler mais

Ventos do Ocidentever todas

Preconceitos com a comida e tripas à moda do Porto

Luis Alberto Ferreira |

Ler mais

Palavras à Soltaver todas

A III República

João Melo |

Ler mais

Terra Comprometidaver todas

As eleições na Grécia e o triunfo do medo

José Goulão|

Ler mais

Tempo

você e o jornal de angola

PARTICIPE

Escreva ao Jornal de Angola.

enviar carta

Multimédia