Resultado de Pesquisa

Filtrar por Data

A mão do Estado aos angolanos lá fora

“Vim pequena para Moçambique. Não sei em que província de Angola nasci. Só a minha tia sabia, mas ela não me contava toda a história”, essas são as palavras de uma jovem angolana que, em Moçambique, se encontra entre as milhares de vítimas do ciclone Idai, na cidade da Beira. Essa realidade remete-nos para questões relacionadas com as comunidades angolanas, com angolanos e angolanas, no estrangeiro e o que as autoridades competentes podem e devem fazer em nome do Estado de que são cidadãos de pleno direito.

Tempo

Multimédia