Política

Angola e Uruguai reforçam o Turismo

Garrido Fragoso

Os Governos de Angola e do Uruguai estão cada vez mais apostados no aprofundamento das relações de cooperação em vários domínios.

Ministros Manuel Augusto e Rodolfo Nin Novoa chefiaram as delegações bilaterais
Fotografia: Mota Ambrósio| Edições Novembro

Ontem, na sede do Ministério das Relações Exteriores, em Luanda, foram rubricados mais dois instrumentos jurídicos, nomeadamente, os memorandos de entendimento nos domínios do Turismo e da Acção Social, Família e Promoção da Mulher.

Os dois acordos foram rubricados pelo chefe da diplomacia uruguaia, Rodolfo Nin Novoa, e pelos ministros angolanos do Turismo, Ângela Bragança, e da Acção Social, Família e Promoção da Mulher, Faustina Inglês de Almeida Alves, no final da primeira sessão da Comissão Bilateral, que decorreu na sede do Ministério das Relações Exteriores, no quadro da visita de trabalho ao país do ministro das Relações Exteriores daquele país da América do Sul.
Segunda-feira última, os dois Governos assinaram os acordos nos domínios da assistência administrativa mútua em matéria aduaneira, facilitação de vistos a pessoas de negócios, Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação e o Memorando de Entendimento entre o Instituto Superior de Relações Internacionais "Venâncio de Moura" e a Academia Diplomática do Uruguai.
O ministro do Comércio, Jofre Van-Dúnem, afirmou, no encerramento da primeira reunião da Comissão Mista, que mais do que assinar acordos, é preciso implementá-los para que os mesmos tragam vantagens mútuas.
“É muito importante a assinatura dos acordos, mas mais importante é o seguimento a dar aos mesmos para que resultem em benefícios para ambos os povos”, afirmou o ministro do Comércio, salientando que a presença do chefe da diplomacia uruguaia no encontro da Comissão Mista atribui maior importância às acções de cooperação a desenvolver no futuro.
Jofre Van-Dúnem valorizou a cooperação Sul-Sul, salientando que a mesma pode contribuir para melhorar o relacionamento dos dois países e as condições de vida das populações. O ministro anunciou, para o próximo mês de Maio, a realização da próxima reunião da Comissão Mista, na capital do Uruguai, Montevidéu.

Grande sintonia
O ministro das Relações Exteriores do Uruguai, que também falou no encerramento do encontro, disse acreditar que, cada vez mais, há uma "grande sintonia" entre os dois Governos, extensiva à visão sobre os problemas que ocorrem no Mundo, sobretudo relacionados à paz e ao desenvolvimento.
Rodolfo Nin Novoa reconheceu os esforços empreendidos pelo Executivo angolano em prol do crescimento económico e social do país e manifestou a disponibilidade do seu país em ajudar as autoridades angolanas na promoção da agricultura empresarial e turismo.
“Vamos prosseguir e aprofundar as relações bilaterais em benefício dos dois povos”, garantiu.
As delegações ministeriais de Angola e Uruguai expressaram o compromisso de coordenarem acções no Conselho dos Direitos Humanos das Nações Unidas, onde são membros, cooperando de forma construtiva para o fortalecimento do órgão, por meio de reformas que elevem os padrões internacionais para a protecção dos direitos humanos.
No comunicado final tornado público no final da reunião da Comissão Mista, as delegações ministeriais louvaram as iniciativas diplomáticas dos dois países pela manutenção da paz e a estabilidade regional, promoção da integração e do desenvolvimento económico dos continentes africano e latino-americano.
Expressaram a satisfação pela experiência de trabalho conjunto no Conselho de Segurança das Nações Unidas, que ambos os países compartilharam nos anos de 2015 e 2016, como membros não-permanentes.
Angola e Uruguai manifestaram-se disponíveis em promover a paz e segurança internacionais, bem como o livre comércio e sustentabilidade ambiental. Também expressaram o compromisso de combater o terrorismo, em todas as suas formas e manifestações.
O ministro das Relações Exteriores do Uruguai conclui hoje a visita de trabalho ao país.

Tempo

Multimédia