Política

Angola precisa de mais de 10 mil professores em tempo integral

Angola precisa de pelo menos, 10 mil professores a leccionar em tempo integral, para cobrir as exigências mínimas do sistema de ensino superior, afirmou, à Angop, a titular da pasta, Maria do Rosário Sambo.

Fotografia: Jaimagens | Edições Novembro

Em entrevista, a ministra indica que o país conta, actualmente, com menos de três mil docentes a leccionar em tempo integral, para um universo de 79 instituições de ensino superior, das quais 24 públicas e 55 privadas.
“Com 10 mil estaríamos em melhores condições e requisitos mínimos", declarou a Maria do Rosário Sambo, que disse existir um grande défice de docentes em todas as províncias. Para minimizar o défice no ensino superior, serão enquadrados perto de 700 novos professores, por via da realização de concurso público para provimento de novas vagas.
Apesar do recrutamento, a "entrada em cena" dos novos docentes vai responder apenas 42 por cento das necessidades reais, de acordo com a titular do sector.

Tempo

Multimédia