Política

Angola agradece apoio nos Direitos Humanos

O ministro das Relações Exteriores, Manuel Augusto, agradeceu aos embaixadores do grupo africano junto dos Escritórios das Nações Unidas, em Genebra, pelo apoio prestado para a eleição de Angola para o Conselho de Direitos Humanos.

Fotografia: Jaimagens | Edições Novembro

Num encontro com os embaixadores, em Genebra, Manuel Augusto destacou o papel da diplomacia angolana na prevenção e resolução pacifica de conflitos em África. Manuel Augusto discursou segunda-feira na 37.ª sessão do Conselho de Direitos Humanos, que decorre em Genebra, tendo apelado aos Estados-membros  do Conselho de Direitos Humanos a preservarem a paz, a estabilidade e segurança internacionais como condições essenciais para o pleno exercício e o gozo dos direitos humanos e a garantia das liberdades fundamentais.
Manuel Augusto reconheceu que o país “ainda tem um longo caminho a percorrer para garantir o bem-estar e os direitos fundamentais a todos os cidadãos”. O chefe da diplomacia angolana disse que o país “continua a atribuir a maior importância à promoção e protecção dos direitos humanos e ao reforço do papel da sociedade civil na consolidação do Estado democrático e de direito e na prevalência do diálogo e da participação política inclusiva como elementos fundamentais para a convivência harmoniosa”.
Reconheceu, no entanto, que o país ainda tem um longo caminho a percorrer para garantir o bem-estar.

Tempo

Multimédia