Política

Assembleia constituinte aprovou "Podemos - JA"

Santos Vilola |

Os trabalhos da assembleia constituinte da formação política “Podemos - JA (Juntos por Angola)” terminaram ontem, em Luanda, com a aprovação dos estatutos, das linhas orientadoras e da acta do encontro, depois de meses a funcionar como comissão instaladora.

Do encontro, que contou com cerca de 500 delegados de 17 províncias do país, resultou que o passo a ser dado em seguida é a composição, no próximo mês, da equipa que vai dirigir o “Podemos - JA” quando for legalizado pelo Tribunal Constitucional.
Em declrações ao Jornal de Angola, o porta-voz do encontro, Félix Miranda, esclareceu que a constituição da formação política tem como fundamento “acomodar” os independentes da coligação de partidos políticos CASA-CE que não se revêem em nenhum dos partidos que compõem a coligação.
Em relação à liderança do “Podemos - JA”, Félix Miranda esclareceu que Abel Chivukuvuku não é o líder. “Ele é o líder da coligação CASA-CE. O líder do Podemos - JA deve ser encontrado através de eleições num processo aberto a todos os militantes”, reforçou.
O líder da plataforma política deve ser encontrado mediante um congresso electivo aberto aos militantes.
Félix Miranda reforçou que o objectivo é criar um ente jurídico para congregar os independentes sem representatividade.
A reunião de ontem contou com a presença do líder da CASA-CE, Abel Epalanga Chivukuvuku.

Tempo

Multimédia